quinta-feira, 31 de maio de 2012

Oficina Cultural e Casa da Cultura são cenários para produção audiovisual


O projeto de produção audiovisual, Olho Portátil, levou cerca de 80 participantes para conhecerem a Oficina Cultural e a Casa de Cultura de Uberlândia e a gravarem cenas para a produção de um curta-metragem. Os locais e o roteiro para a gravação dos vídeos despertaram nos participantes do projeto uma reflexão a respeito do patrimônio cultural da cidade.

Os figurinos de época remetiam aos anos 40 e foram produzidos pela cineasta, Iara Magalhães. A direção das cenas foi alternada entre Guilherme Lopes e alguns dos participantes e as gravações ainda contaram com o apoio e supervisão de André Salomão e Thiago Carvalho, oficineiros do projeto.

Os vídeos foram produzidos com câmeras de celulares e serão publicados no blog do projeto, fazendo um diálogo entre o patrimônio cultural e as novas mídias acessíveis. Os alunos dividiram-se em papéis de atores, diretores, produtores e cinegrafistas, que se revezaram entre a gravação das cenas e do making off.

O roteiro do curta foi inspirado na brincadeira “Cabra Cega” e conta a história de um garoto que busca incessantemente uma namorada que não o enxerga. Ele persegue todas as meninas à sua volta, mas não consegue perceber a única que verdadeiramente o ama: uma metáfora para o amor não correspondido e para as situações em que não enxergamos a verdade diante dos olhos.

De acordo com André Salomão, coordenador do projeto, é impressionante ver como que, durante o trabalho, as crianças e adolescentes encarnam os personagens de diretor, cinegrafista, figurinista, maquiador, produtor e zelam pela qualidade dos vídeos produzidos. “Aos poucos, nota-se maior comprometimento e a percepção da importância do trabalho em equipe, do desenvolvimento de habilidades e da valorização das capacidades individuais”,
relata André.

Este é o 2º ano do Projeto Olho Portátil que, em 2011, trabalhou com 120 crianças da periferia de Uberlândia e realizou uma Mostra de Vídeos com os resultados do trabalho.

Neste ano, o Projeto, que é realizado pelo EMCANTAR e pelo Instituto Algar, em parceria com o Programa Algar Transforma, e viabilizado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, atende 80 crianças em oficinas semanais que acontecem no bairro Alvorada.

Fonte: Michele Borges/Douglas Luzz/Ciclo Assessoria
Imagens: Ciclo Assessoria

quarta-feira, 30 de maio de 2012

História da dança em Uberlândia é contada no teatro

No dia 5 de junho, o Teatro Rondon Pacheco será palco da gravação do último capítulo da série “Uberlândia em Movimento”, do programa de TV Uberlândia de Ontem e Sempre, que conta a história da dança na cidade através de relatos de artistas locais. A iniciativa tem o apoio da Secretaria Municipal de Cultura (SMC).


Quem se interessar, pode acompanhar a gravação no Teatro Rondon Pacheco, às 19h30, que fica na rua Santos Dumont, 517. A entrada é gratuita e os convites serão distribuídos na hora.


Está programada para a noite a exibição da série para o público e, em seguida, uma apresentação do terno de congado Moçambique Estrela Guia. O terno dançará, no ritmo do congado, vários estilos de dança (dança de rua, balé clássico, dança árabe, dança contemporânea, dança de salão e sapateado).


Serviço


O quê: Gravação da série “Uberlândia em Movimento”
Quando: Terça-feira (5), às 19h30 (não será permitida a entrada após o horário)
Onde: Teatro Rondon Pacheco – Rua Santos Dumont, 517, Centro
Entrada franca

Fonte: Secom/PMU
Imagem: Divulgação

20º Sarau Gotas Poéticas

O Sarau Gotas Poéticas será realizado nesta quinta-feira (31), às 19h, na Assis Editora, em mais um momento de cultura. O musical raiz será com os músicos de Cascalho Rico JARBAS e GUSTAVO. AS temáticas serão: "Eu" e "Sertanejo".

terça-feira, 29 de maio de 2012

Artista expõe peças em cerâmica na Galeria Ido Finotti

A Secretaria Municipal de Cultura (SMC) promove na próxima sexta-feira (1º), às 20h, na Galeria de Arte Ido Finotti, no Centro Administrativo Municipal, a abertura da exposição “O que Resta de Nossos Amores?”, da artista plástica Maria José Carvalho.
O título da exposição é baseado no título da canção popular francesa de Charles Trenet (Que reste-t-il de nos amours?) e faz uma referência à relação amorosa que se estabelece com as experiências adquiridas ao longo da vida.
Constituída por peças de cerâmica, a exposição tem como objetivo abordar a temática da memória e suas características. “Esse trabalho é fruto de reflexões que tenho desenvolvido acerca do papel da memória na elaboração de imagens. Procuro resgatar, neste trabalho, lembranças do acervo de uma memória pessoal”, disse Maria José.
A mostra “O que Resta de Nossos Amores?” pode ser visitada até o dia 6 de julho, de segunda a sexta-feira, das 11h30 às 17h30, na Galeria Ido Finotti.

Sobre a artista

Maria José de Carvalho nasceu em Belo Horizonte e é Formada em Artes Visuais pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Veio para Uberlândia em 1987, quando começou a lecionar na Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Em seus trabalhos, utiliza diversas técnicas para criar esculturas, fotografias e desenhos. Suas obras já fizeram parte de mais de 10 exposições individuais e coletivas.

Serviço:
O quê: Abertura da exposição “O que Resta dos Nossos Amores?”
Quando: 1º de junho (sexta-feira), às 20h
Visitação: 4 de junho a 6 de julho (segunda a sexta-feira), das 11h30 às 17h30
Onde: Galeria de Arte – Ido Finotti – Centro Administrativo Municipal – Avenida Anselmo Alves dos Santos, 600, bairro Santa Mônica
Entrada gratuita

Fonte: Secom/PMU
Imagem: Divulgação

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Oficina Cultural recebe exposição “Reminiscências”

            Na próxima quarta-feira (30), às 20h, será aberta na Oficina Cultural a exposição fotográfica “Reminiscências”, da artista Camila Lacerda. Serão exibidas 15 caixas fotográficas em preto e branco, com registros de pessoas e cenas do acervo familiar da artista, além de fotografias doadas e adquiridas em comércios especializados.
 Graduada em Artes Visuais na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Camila Lacerda focou os estudos sobre o retrato fotográfico e sua função. Nesta exposição, a proposta é discutir a relação do registro fotográfico com a memória e o esquecimento.
 “É possível perceber a função do retrato fotográfico como uma vontade dos indivíduos retratados de perpetuarem sua imagem. Ao mesmo tempo, a fotografia não é a representação pura do passado e da memória. As pessoas são eternizadas nas  imagens, mas suas identidades podem ser esquecidas”, destaca a artista.
O público pode conferir a mostra de 31 de maio a 29 de junho, na Oficina Cultural, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h. A entrada é gratuita.

Serviço:
O quê: Abertura da exposição “Reminiscências”, de Camila Lacerda
Quando: 30 de maio (quarta-feira), às 20h
Visitação: De 31 de maio a 29 de junho (de segunda a sexta-feira), das 12h às 18h
Onde: Oficina Cultural – Sala Alternativa
Endereço: Praça Clarimundo Carneiro, 204, bairro Fundinho
Entrada gratuita

Fonte: Secom/PMU
Imagem: Divulgação

Filme francês vence o 65º Festival de Cannes


O diretor austríaco Michael Haneke ganhou a Palma de Ouro, principal prêmio do 65º Festival de Cannes, na França. O anúncio ocorreu ontem (27), sob chuva e muitos aplausos. O diretor venceu com o filme Amour (Amor, em português). Pela segunda vez, ele foi premiado. Ele recebeu a Palma de Ouro pelo longa A Fita Branca.

Em discurso emocionado, Haneke agradeceu aos jurados e aos atores Emanuelle Riva, de 85 anos, e Jean-Louis Trintignant, 81, que interpretam um casal de idosos que enfrentam juntos a grave doença da mulher. Ao entregar o prêmio, o presidente do júri, Nanni Moretti, ressaltou que a interpretação dos atores foi fundamental para o sucesso do filme. O casal subiu ao palco com o diretor para receber o prêmio.

No filme, Emanuelle Riva e Jean-Louis Trintignant interpretam um casal que se ama e mantém a cumplicidade. Os dois pouco se comunicam verbalmente, mas se entendem. Porém, essa relação é abalada quando a mulher fica gravemente doente.

Amour (o nome do filme em francês) ocorre em um apartamento em Paris e retrata a deterioração acarretada pela velhice, refletindo com compaixão a dor de assistir à doença e à morte. "Quando se chega a uma certa idade, o sofrimento inevitavelmente te comove. É tudo o que queria mostrar, nada mais", disse Haneke.

Nas demais premiações, a melhor interpretação feminina foi dividido entre Cosmina Stratan e Cristina Flutur, pela atuação delas em Post Lux Tenebras (em português, Mensagem à Luz das Trevas). Mads Mikkelsen foi escolhido como melhor ator pela interpretação em Hunt, de Thomas Vintenberg.

O melhor roteiro ficou com o romeno Cristian Mungiú, que dirigiu o filme Beyond The Hills (Atrás das Colinas, em português) e a melhor direção com o mexicano Carlos Reygadas, com o filme Post Lux Tenebras (em português, Mensagem à Luz das Trevas). O Grande Prêmio ficou com Mattheo Garone, com Reality, e o Prêmio do Júri com Ken Loach, com Angels’s Share (em português, A Parte dos Anjos).

No último dia 22, o cineasta brasileiro Nelson Pereira dos Santos, de 84 anos, foi aplaudido de pé pela plateia após a exibição do filme, dirigido por ele, A Música segundo Tom Jobim.

A homenagem a Santos ocorreu no momento em que o Brasil foi escolhido pela direção do festival como convidado de honra desta edição. O filme foi feito em parceria com Dora Jobim, neta de Tom.

Fonte: Renata Giraldi*/ABr
Edição: Edição: Graça Adjuto

Imagens: g-sat.net/antestreia.blogspot.com
*Com informações da emissora pública de rádio da França, RFI

sexta-feira, 25 de maio de 2012

“Mulheres Malqueridas”, o lado tóxico do amor

Ao longo do século XX, o sexo feminino conquistou seu espaço em diversos territórios antes inimagináveis: o direito ao voto, a independência financeira e a escolha própria de seu futuro marido. Porém, é justamente nesse último quesito que a mulher moderna insiste em derrapar: o homem que escolhe para sua vida! Após analisar durante anos as inúmeras amantes que sofrem com um “mau amor”, a venezuelana Mariela Michelena publicou Mulheres Malqueridas, que chega ao Brasil pela editora Saberes.

A obra traça o perfil de mulheres que, embora sejam extraordinárias e bem sucedidas em todas as outras áreas da vida, estão presas a relacionamentos doentios e destrutivos, que as consomem emocional e psicologicamente. Análise que foge do paradigma da “baixa autoestima” ou de que “não se ama o suficiente”.

“É possível que, sem saber, inclusive, se ame em excesso e se sinta, no fundo, tão forte e tão poderosa a ponto de ser capaz de salvar, por amor, todas as dificuldades que se apresentem no caminho, embora no empenho deixe o sangue à pele”, explica Michelena em um das passagens do livro.

É claro que, a princípio, ninguém está disposto a sofrer por amor, mas ao mesmo tempo ninguém está vacinado contra a entrega incondicional e os estragos da paixão. A autora pôde comprovar as características das “malqueridas” através de histórias que escutou de suas próprias pacientes. Elas oferecem ao companheiro um amor maternal, são fiéis, submissas, intermitentes, idealizadoras e dissimuladas. 

Segundo a autora, o recomendável para uma mulher é embarcar numa relação de igualdade, em que ambos têm sua autonomia. Às vezes, ela aguenta, mima e cede tanto, que o homem não tem nem ideia de que está maltratando-a, amando-a mal. Nessas horas, é papel dela mesma dizer: "paro por aqui".

Todas essas propriedades são comentadas e explicadas nos 17 capítulos deste livro, escritos com base em conceitos de psicanálise que visam estabelecer um diagnóstico para esse tipo de degradação pessoal. É um livro que, além de dar respostas, permite à leitora fazer mais perguntas reflexivas para si.

Ficha técnica

Páginas: 360
Dimensões: 21x15 cm
ISBN: 978-85-62844-19-5
Preço: R$39,90


Sobre a autora:

Mariela Michelena nasceu em Caracas, onde se licenciou em psicologia na Universidade Católica Andrés Bello (UCAB). É psicanalista e professora da Asociación Psicoanalítica de Madrid, (APM) e membro titular da International Psychoanalytical Association (IPA). Atualmente exerce atividade clínica em seu consultório particular em Madrid e é professora de pós-graduação em Psicanálise de Crianças e Adolescentes.

É conhecida por seu trabalho de divulgação da psicanálise por meio de sua intensa atividade como palestrante na Espanha e na América Latina.

Livros publicados: Un año para toda la vida; Saber y no saber: curiosidade sexual infantil; e Na noite passada eu sonhei que tinha peito. Seus livros foram traduzidos para o tcheco, o francês e o português.

Fonte: Lilian Comunica
Imagem: Divulgação

Parceria estimula práticas teatrais nas escolas municipais

Alunos e professores das redes de ensino público e privado de Uberlândia irão participar entre os dias 28 de maio e 2 de junho do evento Partilhas Teatrais, promovido  pela Secretaria Municipal de Educação (SME), Universidade Federal de Uberlândia e (UFU) e Serviço Social do Comércio (Sesc).
O objetivo é ampliar, diversificar e aprofundar as práticas teatrais no âmbito escolar. O evento é também uma oportunidade para a troca de experiências entre escolas e professores interessados em desenvolver trabalhos de teatro com crianças e adolescentes e/ou participar de atividades de formação como palestras, oficinas e fóruns de debates.
De acordo com a coordenadora do projeto, Paulina Caon, o Partilhas Teatrais busca privilegiar os processos artístico-pedagógicos que ocorrem nos encontros entre crianças, professores e escolas. Além disso, o teatro é uma forma alternativa para o ser humano experimentar o mundo. “A exploração do fazer teatral ajuda a criança e o adolescente a reelaborar corporalmente suas experiências e visões de mundo”, disse a docente do curso de Teatro da UFU.

Serviço:

Partilhas Teatrais
Data: 28/05/2012 a 02/06/2012 das 8h30 às 17h30
Locais: SESC – Rua Benjamim Constant, 844, bairro Aparecida
            Teatro Rondon Pacheco – Rua Santos Dummont, 517, Centro
             UFU - Avenida João Naves de Ávila, 2121, bairro Santa Mônica

Fonte: Secom/PMU
Imagem: PMU

Dois Idiotas e Uma Linda Mulher

A Fundação Araguarina de Educação e Cultura (FAEC) promove o espetáqculo teatral "Dois idiotas e uma linda mulher", com o grupo Eclipse. Nesta sexta (25) e sábado (26) na Galeria Municipal de Artes. O ingresso é um litro de óleo de cozinha.

DATA: 25 e 26 de maio de 2012
HORÁRIO: 20 horas
LOCAL: Galeria Municipal de Artes e Cine Teatro (antigo Cine Ritz)
ENDEREÇO: Praça Manoel Bonito, 26 - Centro - Araguari/MG.
INGRESSO: 01 litro de óleo (cozinha)

Fonte: Cláudio José de Sousa/FAEC
Imagem: Divulgação

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Filmes evidenciam processo criativo de Bruegel e Schiele

No último fim de semana de maio, o Cineclube Cultura continua a apresentar filmes que mostram um pouco da história de artistas que influenciaram a sétima arte com suas pinturas. Depois de exibir longas inspirados em processos criativos de Van Gogh (1853 – 1890), Pablo Picasso (1881 – 1973), Rembrandt Harmenszoon van Rijn (1606-1669) e Séraphine Louis (1864-1942), a mostra “Cinema e Pintura”, exibe produções baseadas em Pieter Bruegel (1525 – 1569) e Egon Schiele (1890 – 1918). As sessões são gratuitas e acontecem neste sábado (26) e domingo (27), sempre às 20h, na Sala Roberto Rezende, na Oficina Cultural.

Bruegel, o Velho

A película “O Moinho e a Cruz” (The Mill and the Cross – Polônia e Suécia/2011, cor, 92 min), dirigida por Lech Majewski, será projetada neste sábado. O longa retrata a história de Pieter Bruegel (também conhecido como “o Velho”), pintor, escultor, arquiteto e decorador - de tapeçarias e vitrais -, nascido na Bélgica e expoente do movimento renascentista. A intenção do roteiro é voltar ao ano de 1654, para recriar o cenário em que o artista produziu "A procissão para o Calvário". Utilizando efeitos especiais e belas locações na Áustria, Nova Zelândia e Polônia, Majewski apresenta uma minuciosa análise dos rituais, cotidiano e do contexto político da época, bem como as situações que podem ter influenciado o processo criativo de Bruegel. A pintura ganha, literalmente, vida neste longa que valoriza a estética e materializa a representatividade das artes.



Schiele

No domingo (27), “Excesso e Punição” (Egon Schiele - Exzesse – Alemanha, França e Áustria/1981, cor, 95 min), dirigido por Herbert Vesely será apresentado na Oficina Cultural. Trata-se de um cult movie que mostra a excentricidade de Egon Schiele, pintor austríaco que é considerado pai do expressionismo. Conhecido por obras tidas como pornográficas para a época, o artista se envolveu em polêmicas e estranhos amores. Foi, inclusive, acusado de abusar sexualmente de uma adolescente que acolheu em uma noite de forte tempestade. A garota serviu de modelo para uma de suas telas e alegou ter sofrido abuso. O longa mostra como a trajetória conturbada se confunde com o processo de criação.

Programação:

*Sábado (26)

Filme: “O Moinho e a Cruz” (The Mill and the Cross – Polônia e Suécia/2011, cor, 92 min)
Direção: Lech Majewski
Elenco: Rutger Hauer, Charlotte Rampling, Michael York

*Domingo (27)

Filme: “Excesso e Punição” (Egon Schiele - Exzesse – Alemanha, França e Áustria/1981, cor, 95 min)
Direção: Herbert Vesely
Elenco: Mathieu Carrièrre, Jane Birkin, Christine Kaufmann

Fonte: Secom/PMU
Imagens: friendsharept.org
marcelonunesblog.blogspot.com

Carros em miniatura feitos de sucata compõem exposição

A Casa da Cultura recebe nesta quinta-feira (24) a exposição “Miniaturas”, de Alberto Ferreira. A abertura será às 20h e a comunidade pode visitá-la de 25 de maio a 28 de junho, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h.
Transformar sucata em réplicas do universo automobilístico com toque caricatural é o ponto de partida da exposição. Versões de carros de Fórmula 1, calhambeques e motocicletas são alguns dos clássicos que podem ser vistos gratuitamente.
Alberto Ferreira é artista autodidata. Natural de Uberlândia, ele pinta desde os 11 anos e cresceu no ambiente da oficina dos pais. Em constante contato com equipamentos e ferramentas, o artista desenvolveu familiaridade com objetos que passaram a compor sua arte. As 32 miniaturas selecionadas para a exposição são feitas com peças automotivas reaproveitadas.

Serviço:
O quê: Abertura da exposição “Miniaturas”, de Alberto Ferreira
Quando: 24 de maio (quinta-feira), às 20h
Visitação: de 25 de maio a 28 de junho (segunda a sexta-feira), das 12h às 18h
Onde: Galeria Geraldo Queiroz da Casa da Cultura – Praça Coronel Carneiro, 89, Centro
Entrada franca

Fonte: Secom/PMU
Imagem:  revistadesafios.blogspot.com

Outros olhares sobre o Rio Grande do Sul” em Uberlândia

A vida do homem do campo, as festas tradicionais, as cavalgadas, danças e a cultura do povo gaúcho são temas tratados na exposição fotográfica “Outros olhares sobre o Rio Grande do Sul”, que está em Uberlândia, na 7ª Feira Minas Tchê. Com 20 imagens do fotógrafo Antenor Tatsch, a exposição, que já passou por 14 cidades e sete estados brasileiros, incluindo as capitais Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasilía, fica até domingo (27).

Pelas fotos, Antenor Tastch que mora em Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre, já recebeu várias homenagens, dentro e fora do Estado. Segundo ele,
a exposição mostra as tradições e acultura gaúcha por outro foco. “A minha idéia é ser único, mostra o que nenhuma outra câmera captou. Busco fugir do repetitivo e trazer algo diferente”, afirmou.

A Feira Minas Tchê acontece, de 18 a 27 de maio, no salão de eventos do Acrópole. Mais de 20 mil pessoas devem passar pelo evento que conta com 70 stands oferecendo aos visitantes produtos típicos do Rio Grande do Sul, entre eles: os queijos e doces caseiros, os chocolates de Gramado, a moda couro outono-inverno 2012 e os móveis coloniais.

A Minas Tchê funciona das 16h às 23h, de segunda a sexta-feira, e das 11h às 23h, aos sábados e domingos. Os ingressos podem ser adquiridos no local por R$ 5.

Informações

Exposição de Fotos “Outros olhares sobre o Rio Grande do Sul”

7ª Feira Minas Tchê

De 18 a 27 de maio, de segunda a sexta-feira das 15h às 23h. Sábados e domingos das 11h às 23h, no Salão de eventos do Acrópole – José Rezende, 4090, bairro Custódio Pereira.

Ingressos: R$ 5 – Bilheteria no local

Fonte: Frederico Silva
Imagem: Divulgação

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Emerson Nogueira no London


UFU promove audiência pública sobre a criação do Centro Cultural em Uberlândia

Há dois meses um grupo de professores e técnicos de diferentes áreas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) discute o desenho de um Centro Cultural que será instalado na antiga reitoria da instituição, na rua Duque de Caxias, no centro de Uberlândia.

No dia 29 de maio (terça-feira), é o momento de ampliar o debate para toda a comunidade de Uberlândia. Será realizada uma audiência pública, no Center Convention, a partir das 19 horas. Aqueles que participarem da audiência também assistirão ao show comemorativo dos 50 anos de carreira do músico mineiro Milton Nascimento.

Apesar de gratuito, os 3,2 mil convites disponibilizados para o evento já se esgotaram.

Centro Cultural UFU

O Centro Cultural vem para suprir a carência de espaços e ações no campo da cultura na cidade, aumentando as possibilidades de aproximação da comunidade com a universidade, além de contribuir para que Uberlândia se constitua como polo cultural. O objetivo é criar um equipamento cultural de referência na cidade e na região.

O projeto inicial, elaborado pela equipe interdisciplinar da UFU, inclui os seguintes espaços e usos:

Museus: Museu Universitário de Arte (MUnA), Museu de Arqueologia e Etnografia, Anexo do Museu Biodiversidade

Espaços expositivos: Espaços para exposições temporárias e temáticas, que possa ser utilizado por diversas áreas

Teatro de porte médio: Palco italiano, com condições adequadas para apresentação, e platéia com capacidade entre 400 e 500 lugares

Auditórios multiusos: Espaços de apresentação modulares (arquibancadas móveis) e salas para realização de oficinas

Sala de cinema de arte

Espaço de convivência: Restaurante, livraria, café e lojas

Estúdio de audiovisual

Biblioteca: Um espaço mais informal, voltado para a leitura, com acervo para pessoas com deficiência visual/auditiva, e-books, internet, terminais de consulta, biblioteca de artes e biblioteca de vizinhança

A proposta do Centro Cultural foi debatida entre os produtores culturais de Uberlândia na última sexta-feira, 18 de maio, em um evento realizado na reitoria, no campus Santa Mônica, ocasião em que os participantes puderam contribuir com idéias para aprimorar o projeto e sugerir formas de apropriação pela população local. Na audiência pública, será a vez de toda a cidade de Uberlândia poder colaborar na definição dos usos e formatos do espaço.

O evento é patrocinado pela Petrobras. Outras informações podem ser obtidas através do e-mail centroculturalufu@gmail.com.

Fonte: Maitê Gugel/UFU
Imagem: UFU

Programação das oficinas de junho da Oficina Cultural de Uberlândia


Fonte: Secom/PMU

Ex-garota de programa é autora de "Psicopatas do Coração"

Famosa pelo best-seller “O Diário de Marise”, e por outros livros publicados, inclusive no exterior, Vanessa de Oliveira, ex-garota de programa e escritora, nunca imaginou que um dia seria vítima de uma mente doentia que quase devastou sua vida. Por ter tanta experiência com homens – calcula já ter feito cerca de cinco mil programas – Vanessa não esperava que um homem pudesse iludi-lá e enganá-la da pior maneira possível.

Para contar os detalhes de como se envolveu com esse companheiro e o que fez para se livrar desse relacionamento, Vanessa de oliveira acaba de lançar o livro “Psicopatas do Coração” (Matrix Editora). A obra é dividida em duas partes: a primeira é o relato pessoal da autora sobre como se tornou refém desse amor doentio, e a segunda é um guia para ajudar as mulheres a identificar esse tipo de homem considerado um “monstro”.

“Psicopata do coração é um termo que inventei para definir aquele homem que parece ser o sonho de toda mulher. Ele chega como um furacão, atencioso, envolvente, sedutor, educado, mas, aos poucos, começa a se mostrar uma pessoa doentia: ele normalmente tem um casamento, que consegue esconder, tem diversas amantes, faz sexo sem proteção. Quando é descoberto, ele passa para as ameaças pesadas – até de morte – e para a agressão física” – diz a autora, mostrando um enredo que ela própria viveu e que é comum para outras mulheres que se envolvem com gente assim. Ela vivia em união estável com um homem, até descobrir que ele tinha uma outra família nos Estados Unidos e prometia se casar com diversas outras mulheres com quem vinha mantendo relacionamentos.

Segundo Vanessa, quando a pessoa descobre que está se relacionando com um psicopata, só existem duas possibilidades: morrer ou fugir.

Quando mais precisou de informação ou conselhos sobre o assunto, Vanessa se sentiu desamparada. “Eu não encontrei pesquisas científicas sobre esses homens quando precisei de respostas para essa situação, mas juntei o conhecimento que adquiri nesse envolvimento amoroso e descobri diversas outras mulheres com histórias muito parecidas, para trazer ao público esse novo tema”, conclui.

Seu caso virou uma ação judiciária.

Sobre a autora:

Vanessa de Oliveira é autora de O Diário de Marise, em que revela sua vida como garota de programa e mostra que, além de bonita, é uma mulher inteligente. Vanessa escreveu também Cem Segredos de uma garota de programa, Seduzir clientes e Ele te traiu? Problema dele. Hoje ela é palestrante, colunista de jornais e sites e dona de sua própria grife de lingerie. Para conhecer mais, acesse: www.vanessadeoliveira.net

Sobre a Matrix Editora:

Em seu catálogo de autores constam nomes como Millôr Fernandes e Steve Martin, além de best-sellers como “Chaves – Foi sem querer querendo?” e “Mothern”.

Psicopatas do Coração

328 páginas
R$ 39,90

Fonte: Kelly Andrade/Matrix Editora
Imagem: Divulgação

terça-feira, 22 de maio de 2012

Roman Polanski adapta peça de teatro para o cinema

O premiadíssimo cineasta polonês, Roman Polanski, volta às telas com a adaptação de Deus da Canificina (Carnage), baseado na peça homônima de Yasmina Rezaque, que estreou no último festival de Veneza e chegará as telas brasileiras no dia 7 de junho. A produção, que conta com um elenco de primeira classe, Kate Winslet (O Leitor), Christoph Waltz (Bastardos Inglórios), Jodie Foster (O Plano Perfeito) e John C. Reilly (O Ditador), acaba de ganhar, pôster e trailer nacional.

Sinopse

Nancy (Kate Winslet) e Alan (Christoph Waltz) são os pais de um menino de 11 anos que se envolve em uma briga com um colega de escola. O casal é gentilmente convidado, pelos pais do outro garoto (Jodie Foster e John C. Reilly), para um encontro com a intenção de selar a paz entre os garotos e colocar um ponto final na história. A cordialidade lentamente transforma-se em alfinetadas que culminam em hilárias situações e grotescas ofensas. Diante deste cenário, ninguém escapará dessa carnificina.




Fonte: Rodrigo Fante/Imagem Filmes
Imagem: Divulgação

Sgt. Pepper’s leva rock’n roll ao Mercado Municipal


Canções eternizadas pelos garotos de Liverpool serão tocadas ao vivo na próxima sexta-feira (25) em mais uma edição do "Mercado Sonoro", no pátio do Mercado Municipal. Os beatlemaníacos poderão matar as saudades do fenômeno do rock mundial com um show do grupo Sgt. Pepper’s Band, de Belo Horizonte (MG), a partir das 19h30.
O Mercado Sonoro é um projeto criado há dois anos pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC) e promovido em parceria com o SESC-MG. O projeto apresenta diversas linguagens artísticas à comunidade em um espaço público e tradicional de Uberlândia, que está em funcionamento desde 1944. O objetivo é ampliar o conceito do Mercado Municipal e mostrar que o local também pode ser usado a favor da convivência e difusão da arte, seja por meio dos artistas ou das ideias. As apresentações são todas realizadas com entrada gratuita para o público.

Cover

Desde 1990, o Sgt. Pepper's Band se dedica à pesquisa e interpretação da obra dos Beatles. Em 1994 o grupo se tornou a primeira banda latino-americana a se apresentar no Mersey Beatle Festival, evento que acontece todos os anos em Liverpool, na Inglaterra. Foi quando o talento desses mineiros repercutiu em todo o Brasil e no mundo.
Dois anos depois, a banda lançou na Europa seu primeiro CD, intitulado "Come And Get It", fruto de minuciosa pesquisa com treze canções inéditas da dupla Lennon e McCartney. Os ingleses se impressionaram com a qualidade dos arranjos do disco e a banda chegou a receber elogios do próprio Paul McCartney, em mensagem enviada pelo músico.
 Em 1999 o Sgt. Pepper's lança seu segundo álbum: "Afonso Pena com Abbey Road", uma completa releitura da obra dos Beatles não lançada oficialmente. E foi justamente no famoso Abbey Road Studios, onde os Beatles gravaram 95% de seu trabalho, que a banda mineira concluiu duas faixas do CD para o selo Cavern Records. Nesta época, os integrantes do Sgt. Pepper's participaram do International Pop Overthrow Festival (em Los Angeles). Como o evento tem o compromisso de preservar a música pop, os organizadores escolheram o grupo cover para representar a música dos Beatles.
O som de Minas Gerais que se inspira nos Beatles é fruto de uma paixão pela vida e a obra de quatro músicos (Jonh Lennon, George Harold Harrison, Paul McCartney e Ringo Starr) que mudaram o mundo. Paixão que se traduz em trabalho árduo e pesquisa rigorosa para trazer de volta toda a beleza e radicalidade de uma revolução chamada The Beatles.

Serviço:
Projeto Mercado Sonoro
Data: 25 de maio (sexta-feira)
Horário: Das 19h30 às 22h30
Local: Pátio do Mercado Municipal
Endereço: Avenida Olegário Maciel, 255, Centro)

Fonte: Secom/PMU

Imagem: PMU

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Trailer de Cosmópolis já está disponível

O trailer legendado e oficial da aguardada produção do cineasta canadense David Cronenberg, Cosmópolis (Cosmopolis), acaba de chegar aos cinemas brasileiros. Cosmópolis concorre à Palma de Ouro em Cannes este ano e chega aos cinemas brasileiros em 13 de julho.

Sinopse

Eric Packer (Robert Pattinson) é um milionário egocêntrico que acordou com uma obsessão: cortar o cabelo no seu barbeiro localizado do outro lado da cidade. Para isso, o gênio de ouro das finanças terá que atravessar, em sua limousine, uma caótica Nova York que irá revelar uma ameaça a seu império a cada quilometro percorrido. Com o ritmo alucinante do diretor David Cronenberg, e participações de Juliette Binoche, Paul Giamatti, Samantha Morton e Mathieu Amalric, ele está prestes a viver as 24 horas mais decisivas de sua vida.


Fonte: Rodrigo Fante/Imagem Filmes
Imagem: Divulgação

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Com enredos diferenciados, Novo Século lança três novos livros

Alucinada

Quando as luzes do palco se apagam, ninguém pertence a ninguém, e o que rola nos bastidores é o que todos querem saber!

Sinopse: Alice Cooper e Easy Class são os atores mais badalados de Nova York. Alice é o tipo de mulher cuja vida é um sonho: beleza, fama e sorte no amor, já que Jake Moor é um namorado perfeito.

Mas, misteriosamente, Jake é encontrado morto e Alice perde sua vida perfeita e desaparece. Um ano depois, ela volta para Nova York, encorajando-se a enfrentar os holofotes outra vez, o problema em tudo isso, é que Jake ainda está por toda parte... na mente de Alice.

As coisas mudam com sua volta: a relação com Easy começa a esquentar, Jenna, sua colega de palco, que sempre foi uma pedra no sapato, insiste manter um triângulo amoroso e Alice revive a noite na qual deseja esquecer, pois surge um novo assassinato. Agora, além de manter o status, também terá de garantir sua liberdade.

Sobre o autor: Alexandre Tavares é um sentimentalista que cursa Comunicação Social no auge dos seus 20 anos. Vive com os pais e a irmã caçula e acredita que, tanto quanto uma música alta nos fones de ouvido a caminho do trabalho, os amigos têm vital importância em sua vida. Ele escreve desde os 16 anos, e por meio da escrita tenta liberar sentimentos hostis e criar personalidades fortes e marcantes, levando adiante um futuro consideravelmente cultural. Alucinada é sua estreia no mundo literário.

ISBN 978-85-7679-676-3/Páginas: 264/Formato: 14x21/Preço: R$29,90
 


A vinha Assassina

Um romance policial de tirar o folêgo

Sinopse: Durante as férias de verão, três estudantes de Harvard vão ao estado do Mississippi lutar pelo direito ao voto da minoria negra local, em meio a uma sociedade impregnada pelo racismo. Estes jovens, porém, jamais retornariam para suas casas. O rico pai de um dos rapazes tem, então, a certeza de que foram assassinados. Em busca de vingança, contrata o detetive particular Joe Dunne. Ele não deverá descansar até que os cinco responsáveis pelo crime estejam mortos, numa caçada que colocará à prova.

Sobre a autora: Shepard Rifkin nasceu em 1918. Além de escritor, também serviu a bordo do navio S.S. Ben Hecht, que em 1947 carregou centenas de sobreviventes ao Holocausto, rompendo a barreira britânica à Palestina. Além de A Vinha Assassina, é autor de diversos títulos de grande sucesso nos Estados Unidos, porém ainda inéditos no Brasil.

ISBN: 978-85-7679-554-4/ Páginas: 360/Formato: 21 x 14 cm/ Valor: R$ 39,90



Amante da Fantasia

A saga Dark Hunter chega ao Brasil

Sinopse: “Ficar preso em um quarto com uma mulher é algo formidável. Ficar preso em centenas de quartos durante mais de dois mil anos não é. E ser amaldiçoado dentro de um livro como um escravo sexual pela eternidade pode arruinar até mesmo o dia de um guerreiro espartano. Como escravo sexual, eu sabia tudo a respeito das mulheres. Como tocá-las, como saboreá-las e, principalmente, como satisfazê-las. Porém, quando fui evocado para realizar as fantasias sexuais de Grace Alexander, encontrei a primeira mulher na história que me enxergou como um homem com um passado atormentado. Só ela se importou em me tirar do quarto, levando-me para o mundo.

Ela me ensinou a amar outra vez. Mas eu não nasci para conhecer o amor. Fui condenado a uma solidão eterna. Como general, eu tinha aceitado minha sentença havia muito tempo. Porém, agora encontrei Grace... a única coisa sem a qual meu coração ferido não é capaz de sobreviver. Com certeza, o amor pode curar todas as feridas, mas poderá também romper uma maldição de dois mil anos?” Julian da Macedônia”.

Comovente e engraçado, Amante da Fantasia é uma história envolvente que fará você rir e se emocionar. Desde Xena, a Princesa Guerreira, os deuses não são tão divertidos!” Susan Krinad, autora de Secret of the Wolf.

Sobre a autora: Sherrilyn Kenyon já vendeu mais de oito milhões de exemplares de seus livros, em 27 países. É autora da série Dark Hunter, que conta com legiões de fãs no mundo inteiro. Suas obras frequentemente aparecem nas listas dos mais vendidos do The New York Times, Publishers Weekly e USA Today. Assinando como Sherrilyn Kenyon ou como Kinley MacGregor, criou diversas outras séries, incluindo Brotherhood of the Sword, Lords of Avalon e BAD.

Nasceu e vive nos Estados Unidos, perto de Nashville, no Tennessee, tem três filhos, um marido, alguns animais de estimação e uma coleção de espadas, pela qual todos eles têm verdadeira fixação. Para saber mais sobre a autora, acesse: www.sherrilynkenyon.com e www.dark-hunter.com

ISBN: 978-85-7679-487-5/ Páginas: 336/ Formato: 23 x 16 cm/ Valor: R$39,90

Fonte: Lilian Comunica
Imagens: Divulgação

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Então é mesmo o fim do mundo...

Você já deve ter ouvido falar no calendário maia e no fim do mundo que, mais uma vez, tem data marcada: 21 de dezembro de 2012. Pois bem, recebi com surpresa a notícia de que as obras do estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão, estarão concluídas até, justamente, 21 de dezembro de 2012.

Coincidência? Não, acho que não. Realmente é o fim do mundo. Sou apaixonado por futebol, louco de pedra mesmo. Mas a grana que estão gastando com estádios deste Brasil de meu Deus não é merreca. É muito dinheiro que poderia ser gasto em escolas, transporte, saúde, educação e segurança.

Aliás, é um contra-senso gastar em estádios para receber milhões de turistas e não ter estrutura para recebê-los. Logicamente que nas discussões futebolísticas mais acirradas vou defender o estádio do meu time, o Corinthians. Mas só pra sacanear os amigos. Porque o Fielzão é outra vergonha, com todos os recursos públicos despendidos na obra corinthiana.

Tenho esperança de que sobre alguma coisa que possamos nos orgulhar depois da Copa e das Olimpíadas. Mas está difícil de acreditar. O problema é que, quando a bola rolar, o brasileiro esquecerá tudo. Assumo a minha parcela de amnésia. Mas deveria ser diferente.

O Mineirão é tão somente o marco inicial deste fim de mundo chamado gastança. E bem na data marcada pelos maias. É ou não é o fim do mundo?

Imagem: esporte.uol.com.br

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Espetáculo “Memorial de Silêncios e Margaridas”

Nos regimes ditatoriais instaurados na segunda metade do século XX em diversos países latino-americanos, as vozes dissidentes eram caladas com dor, crueldade e sofrimento. São essas histórias que o espetáculo “Memorial de Silêncios e Margaridas”, com direção de Mara Leal e atuação de Narciso Telles, professores do curso de Teatro da UFU, busca resgatar. A peça estará em cartaz nos dias 18, 19 e 20 de maio, às 20h, na Escola Livre do Grupontapé, na Rua Tupaciguára, 471, Ns. Aparecida. Os ingressos custam RS 14 (inteira) e R$ 7 (meia).

A peça é uma iniciativa do Coletivo Teatro da Margem, fundado em 2007 a partir do projeto de pesquisa docente de Narciso Telles no Curso de Teatro da UFU. O projeto trabalha com os viewpoints (princípios do movimento através do tempo e do espaço) e a composição como procedimentos de criação de espetáculos e performances. O coletivo já realizou os espetáculos “Canoeiros da Alma”, “A Saga no Sertão da Farinha Podre” e “Elas num tempo irrompido”.

“Memorial de Silêncios e Margaridas” aciona como material de composição os escritos de Eduardo Galeano e narrativas de torturados e torturadores dos anos de chumbo no Brasil. “O espetáculo reconstrói a memória social deste período histórico, evocando vozes e silêncios”, acrescenta o professor Narciso.

Fonte: Maitê Gurgel/UFU
Imagem: UFU

terça-feira, 15 de maio de 2012

Arte e cotidiano serão abordados em workshop

Estão abertas até esta sexta-feira (18) as inscrições para o workshop “Arte/Vida/Arte”. As inscrições podem ser feitas pessoalmente até o dia 18 de maio, no Setor de Artes Visuais, na Casa da Cultura, das 13h às 18h. O curso é destinado a estudantes, artistas e outros interessados em conhecer e analisar propostas artísticas que utilizam estratégias de redes de participação entre a arte e o cotidiano.

No período de 24 a 26 de maio os participantes estudarão os conceitos de arte pública e estética racional. O workshop “Arte/Vida/Arte”, será ministrado na Casa da Cultura, das 9h às 12h e das 14h às 17h.

“Arte/Vida/Arte” é uma das iniciativas do Arte Urbana - da Secretaria Municipal de Cultura (SMC) - que leva intervenções artísticas às ruas de Uberlândia como forma de possibilitar o diálogo direto entre obra, expectador e contexto urbano. O projeto estimula ainda a reflexão sobre a arte envolvendo as experiências da cidade. A programação do Arte Urbana conta ainda com oficinas e mesas redondas.

Serviço:

O quê: Workshop “Arte/Vida/Arte”, com Alexandre Sequeira (Belém – PA)
Quando: De 24 a 26 de maio, das 9h às 12h e das 14h às 17h
Onde: Casa da Cultura - Praça Coronel Carneiro, 89, bairro Fundinho
Inscrições: Até o dia 18/05, das 13h às 18h, no Setor de Artes Visuais, na Casa da Cultura Público-alvo: Estudantes, artistas e demais interessados.
Vagas: 30
Mais informações pelo telefone: (34) 3255-8252

Fonte: Secom/PMU
Imagem: Divulgação

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Museu Municipal é reaberto após reforma

A Secretaria Municipal de Cultura (SMC) preparou para este mês a realização de diversas atividades para celebrar o Dia Internacional dos Museus (18/05).

“A Prefeitura de Uberlândia sempre elabora uma programação especial para festejar a data em sintonia com a celebração que ocorre em todo o país. Para nós é uma satisfação organizar esse evento que resgata a importância dos museus na preservação da nossa história”, afirmou a administradora do Museu Municipal, Thaís Tormin Porto Arantes.

Para celebrar a importante data, no dia 16 de maio, às 19h30, serão reabertos, após reforma e restauro, o Museu Municipal e o Coreto, que integram o conjunto urbanístico da Praça Clarimundo Carneiro. Novas exposições foram preparadas para a reabertura do museu, incluindo uma sala pedagógica para desenvolvimento de atividades educativas.

No dia 18 de maio, às 7h, será o lançamento dos projetos “Na minha casa se faz assim” e “Receitas de família”, na Escola Municipal Hilda Leão Carneiro, bairro Morumbi. O artista plástico Marcos Henrique Silva e a historiadora Maria Regina Ribeiro Gonçalves falarão aos alunos sobre as tradições culturais passadas de geração em geração. O projeto “Na minha casa se faz assim” ensinará receitas tradicionais de remédios caseiros, comumente difundidos entre as famílias. E no “Receitas de família”, cada criança levará receitas culinárias para passar aos demais colegas. Em ambos os projetos, o objetivo é valorizar a cultura familiar e tradicional. Ações como uma horta orgânica nas escolas, serão desenvolvidas e acompanhadas no decorrer do ano

No período de 16 a 30 de maio, escolas da rede pública e privada poderão agendar atividades na sala pedagógica do Museu Municipal, pelo telefone 3214-0068.

História do Museu

O Museu Municipal de Uberlândia funciona no Palácio dos Leões, na praça Clarimundo Carneiro, e foi tombado pelo Patrimônio Histórico do município em 1985. Construído em 1917, foi restaurado em 1995 e adequado internamente para abrigar o Museu Municipal. Nesse espaço, acontecem as exposições que tem por foco a história local.

O Museu possui ainda uma reserva técnica que funciona no seu anexo, responsável pela guarda do acervo, avaliação de novas peças e recuperação e/ou restauração de objetos e documentos. Também é responsável pela pesquisa e concepção das exposições que acontecem no museu sede.

Endereço:
Praça: Clarimundo Carneiro, 67, Fundinho
Telefones: (34) 3214-0068

Horários de funcionamento:
Segunda a sexta, das 8h às 18h
2º sábado do mês, das 16h às 20h

Fonte: Secom/PMU
Imagem: Daniel Nunes/PMU

domingo, 13 de maio de 2012

Os últimos soldados da Guerra Fria

Fernando Morais é um militante de esquerda. Mas antes disso, ele é jornalista e escritor. Justamente por isso, o livro “Os últimos soldados da Guerra Fria” não me parece suspeito. Toda a história relatada no livro é baseada em documentos oficiais e relatos dos personagens devidamente checados e posteriormente arquivados.

Nada veio da imaginação do escritor, a não ser a formatação do livro e a prosa com que são contadas as peripécias da Rede Vespa, uma rede de espiões cubanos infiltrados em organizações de extrema direita sediadas em Miami, há poucos quilômetros da costa cubana.

Não vou entrar no mérito da questão. A Revolução Cubana teve erros e acertos e os continua tendo. Não quero aqui justificar qualquer ato anti-democrático, seja co governo cubano, seja da oposição. Pelo contrário: a partir do Golpe de 64, a esquerda brasileira levantou armas contra a ditadura, sequestrou inimigos, combateu as forças governistas e houve sangue. Mais sangue dos inimigos do Estado do que dos aliados da Ditadura.

Entretanto não houve terrorismo por parte da esquerda. Diferentemente da oposição cubana, que financiava e orquestrava ataques terroristas, não contra o líder e ditador Fidel Castro – que era muito bem protegido, mas contra turistas que visitavam a ilha, a fim de desestabilizar a economia cubana.

E é isso o que conta o livro. O fim da história não é segredo para ninguém , já que os fatos são reais. O legal é saber como aconteceu, os detalhes das operações, o momento da prisão dos espiões, as crises e tensões por quais os governos passavam, de que forma os ataques terroristas contra Havana eram arquitetados e executados, os personagens envolvidos.

E na narração de tudo isso tem a habilidade de Fernando Morais, que já nos prendeu narrando “Olga”. Aliás, esse livro também é digno de ser um filme, e dos bons. A trama tem de tudo: drama, política, ação, romance, suspense e até comédia. Bem a vida real como conhecemos. Só que para os lados do Caribe e do Tio Sam.

Imagem: blogdacompanhia.com.br

sábado, 12 de maio de 2012

Exposições Temáticas - Arquivo histórico e museu Calil Porto


Exposição explora transformação do ambiente urbano

A Oficina Cultural de Uberlândia expõe o trabalho “Shopping”, do artista Estevão Machado. A mostra apresenta recortes do cenário urbano, como esquinas, cantos, lojas, trechos de ruas, bem próximos ao que se vê no cotidiano.

O artista faz uma crítica por meio das imagens retratadas, com a ampliação e observação distanciada de muitas questões que moldam a paisagem urbana. A ideia é mostrar cenas de periferia, intituladas ironicamente de “Plaza Gourmet” e “Gardens”, como nos grandes centros de consumo. As telas são comentários visuais do artista sobre o consumo desenfreado e descompromissado.

A mostra ficará aberta à visitação da comunidade até o dia 6 de junho. Os interessados podem conferir a exposição de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h, na Galeria de Arte Lourdes Saraiva Queiroz, na Oficina Cultural de Uberlândia, que fica na Praça Clarimundo Carneiro, 204, bairro Fundinho. A entrada é gratuita.

Serviço:

O quê: Exposição “Shopping”, de Estevão Machado
Visitação: 7 de maio a 6 de junho, segunda a sexta-feira, das 12h às 18h
Onde: Oficina Cultural de Uberlândia – Galeria de Arte Lourdes Saraiva Queiroz – Praça Clarimundo Carneiro, 204, Fundinho

Entrada franca

Fonte: Secom/PMU
Imagem: PMU

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Filme "Os Infratores" ganha cinco novas fotos

Com estreia nos cinemas marcada para 14 de setembro, o novo projeto dirigido por John Hillcoat (A Estrada), Os Infratores (Lawless), que concorre à Palma de Ouro no Festival de Cannes deste ano, acaba de ter novas fotos divulgadas.



Os Infratores é baseado no livro Wettest County de Matt Bondurant. E têm no elenco Shia LaBeouf (Transformers), Tom Hardy (Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge), Gary Oldman (O Espião que Sabia Demais), Guy Pearce (O Discurso do Rei), Jessica Chastain (A Árvore da Vida), Mia Wasikowska (Alice no País das Maravilhas) e Jason Clarke (Confiar).


Em Os Infratores, três jovens irmãos vão escrever as primeiras páginas da máfia com a sua rebeldia e força. Jack (Shia LaBeouf) é o caçula e o mais ambicioso, ele sonha com mulheres, carros e muito poder. Howard (Jason Clarke) é o irmão do meio, ele usa os seus músculos para falar o que pensa, leal, mas imprudente. O irmão mais velho, e líder, é Forrest (Tom Hardy) ele conduz os negócios da família com força e determinação, nesta primorosa produção baseada em fatos reais.


Fonte: Nelson Caldeira/Imagem Filmes
Imagens: Divulgação

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Espetáculo teatral "Sobre o Murmúrio do Rio"

Estréia sábado às 20:00,dia 12 de Maio às 20:00 horas
Palco da Arte - Uai Q Dança
Rua Coronel Manoel Alves, 22 - Fundinho - Uberlândia-MG.

Dias 12, 13, 19, 20, 26 e 27 de Maio às 20h

R$10,00 inteira
R$ 05,00 meia

SINOPSE

Uma(s) mãe(es) tem seu(s) filho(s) raptado por ladrões. Fingindo-se de louca, a mãe sai por terras distantes em busca de seu filho e, ao atravessar um rio, encontra um barqueiro que narra-lhe a devoção da população local a um menino que doente, foi abandonado por ladrões, vindo a falecer, sendo enterrado à beira da estrada. A mãe reconhece ser este menino o filho que ela tanto procura e, encerra sua busca em uma triste tentativa de despedir-se do fantasma do filho.
Uma trupe de teatro tenta, através do seu ensaio, encontrar a melhor forma de recontar esta pequena fábula, extraída do Nô japonês, ficando entre a contextualização regional e a fala universal, mostrando que as grandes histórias se fazem universais ao se repetirem no aqui e no lá, no passado e no presente.

FICHA TÉCNICA

Direção: Antônio Correa Neto e Mário Piragibe
Dramaturgia: Luiz Leite

Atores:
Vilma Campos
Mário Piragibe
Ana Carolina Paiva

Figurinos e adereços
Criação: Lucas Dilan
Costura e Colaboração na Criação:
Angelita Franklin

Iluminação
Criação: Camila Tiago
Operação: Felipe Braccialli

Fotografia: Marco Nagoa
Músicas de Congada: Zezão (Terno Sainha)

Produção e Material Gráfico:
Samuel Giacomeli
Informações: 9801-7859

Fonte: Divaldo Caldas
Imagem: marixbs.blogspot.com

Três novas exposições serão realizadas no MUnA

O Museu Universitário de Arte da Universidade Federal de Uberlândia (MUnA/ UFU) promove, no mês de maio, três novas exposições: “Por um Fio” da artista plástica Sandra Tucci, “Memórias de chuva (e outras lembranças lacrimosas)” dos artistas Paulo Faria e Matias Monteiro e “Performance e vídeo” da artista Beth Moysés. As instalações podem ser visitadas até 15 de junho, no horário das 08h30 às 17 horas.

Em “Por um Fio” objetos são colocados entre paredes, ou entre o chão e as paredes, e criam formas a partir do contato com o espaço em que estão.A obra explora possibilidades inusitadas para o uso de inúmeros materiais, que a partir de sua disposição no ambiente, e do jogo de sombra e luz geram desenhos feitos na parede.

Os artistas Paulo Faria e Matias Monteiro trazem em “Memórias de chuva (e outras lembranças lacrimosas)” a relação de lembrança e memória. Monteiro construiu peças de um jogo de memória com imagens que conceituam a idéia da infância como um período de convivência partilhada. Já Faria resgata suas memórias através de livros, caixas, relicários e imagens montados especialmente para a mostra. Esses objetos apresentam a concepção do artista do que se é e do que se apresenta ao mundo.

A obra de Beth Moysés “Performance e vídeo” apresenta um olhar crítico sobre o universo feminino, através da exibição de vários vídeos de performances produzidas pela artista no Brasil e no exterior. No ano 2000 Beth organizou uma performance em que 150 mulheres desfilaram vestidas de noivas na Avenida Paulista, em São Paulo. O vídeo desta e de várias outras montagens da artista serão exibidos durante a exposição.

O MUnA fica na Praça Cícero Macedo, 309, bairro Fundinho. A entrada é franca. Para mais informações: 34 3231-9121.

Fonte: Mariana Goulart/Dirco/UFU
Imagem: Divulgação/Dirco/UFU

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Inscrições abertas para o II Festival de Quadrilhas Juninas

“Oxente, sô! Tem nordeste nesse trem!” Este é o tema do “II Festival de Quadrilhas Juninas do Triângulo Mineiro”. As inscrições são gratuitas e estão abertas até o dia 25 de Maio, e podem ser feita de segunda à sexta-feira, das 15 às 18 horas, na Rua Engenheiro Azeli, 262, Bairro Osvaldo ou pelo email: eliana@acaomoradia.org.br. Este ano, o prêmio para o primeiro colocado é de três mil reais. Acompanhe o regulamento no site www.acaomoradia.org.br

Realizado pela ONG Ação Moradia, o Festival é um projeto de difusão da cultura mineira e nordestina na cidade de Uberlândia. Este ano o festival vai homenagear Luis Gonzaga pelo seu centenário. A música Asa Branca é item obrigatório do Festival.

O evento será realizado no período de 2 de Junho à 1 de Julho, ao lado do Terminal Central, durante a Festa Junina da Ação Moradia. Este ano, mais uma vez Uberlândia poderá apreciar as quadrilhas vencedoras do estado de Minas Gerais, que estarão se apresentando na abertura do festival.

Em 2011, o grupo Farejador do Forró, da ONG PeriferArte conquistou o primeiro lugar e ficou com o prêmio de R$ 2.500,00, além de ter sido convidado a se apresentar em Belo Horizonte, onde recebeu homenagens.

Idealizado por Eliana Maria Carrijo Setti, fundadora da ONG Ação Moradia, o Festival teve início o ano passado e pretende ser tradição em Uberlândia e região. Desta iniciativa surgiu, no início de abril, a Associação dos Quadrilheiros do Triângulo Mineiro que pretende fortalecer o festival.

Para maiores informações sobre o festival, bem como a associação, é só entrar em contato com Eliana Maria Carrijo Setti pelos telefones: (34) 9676-7979 /(34) 9172-7069.

Fonte: Roberta Jannini/Ação Moradia
Imagem: Divulgação

terça-feira, 8 de maio de 2012

Projeto Provisões - 1ª Expedição Teatro Latino Americano

O fundador do Grupo Cuatrotablas, Mario Delgado (Lima - Peru), com 40 anos de experiências e pesquisas, traz um pouco da vivência do teatro peruano por vários países da América - Latina.

INSCRIÇÕES ABERTAS!!!

Download da ficha de inscrição em:

www.grupontape.com.br 

INSCRIÇÃO GRATUITA!

Dúvidas: provisoes@grupontape.com.br

Fonte: Grupontapé de Teatro
Imagem: Divulgação

“Viaje Poeticamente” no transporte público de Uberlândia

Neste mês de maio, o transporte coletivo de Uberlândia tem um novo atrativo para os usuários. Diversos ônibus expõem poemas de artistas selecionados no projeto “Viaje Poeticamente”. E nesta quinta-feira (10), às 10h, a Secretaria Municipal de Cultura (SMC) realiza uma apresentação dos poetas selecionados, que recitarão seus poemas no Pratic Center/Terminal Central.  A Banda Municipal também participará do evento.

O “Viaje Poeticamente” foi criado em 2008 pela Prefeitura de Uberlândia para promover atividades voltadas aos escritores e poetas, estimulando mais interação com a comunidade em geral. A intenção é divulgar, de forma abrangente, a produção poética local, utilizando os ônibus de transporte coletivo urbano, estimulando a leitura por parte dos usuários, de forma descontraída e não convencional. Além da SMC, o projeto tem apoio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran) e das empresas de transporte coletivo.

Artistas selecionados:

1- Alessandra Leles Rocha - Medo
2 - Viviane Oliveira Macedo - Diamante
3 - Larissa Guimarães Martins Abrão - Permanências
4 - Juliane Cristina do Nascimento - Poevia
5 - Mauro Sérgio Santos da Silva - Recôndito
6 - Manuel José Veronez de Souza Júnior – Adultos em miniatura
7 - Florisa de Lourdes Brito - Caminho
8 - Marli Irdes Caixeta - Gentileza
9 – Renata Alves Torres Lage - Mutatório

Fonte: Secom/PMU
Imagem: PMU

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Mostra coletiva celebra os três anos de revitalização do Mercado Municipal



Para comemorar os três anos de restauro do Mercado Municipal e da criação de seu Espaço Cultural, será promovida a exposição coletiva “Maneiras de Ver – o Mercado”. Os trabalhos poderão ser conferidos gratuitamente até o dia 8 de junho, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h. A abertura será na sexta-feira (11), às 20h, na rua Olegário Maciel, 255, Centro.
O projeto de revitalização, realizado em 2009, incorporou manifestações artísticas e culturais ao Mercado Municipal. Para essa exposição, foram convidados artistas que já tiveram trabalhos exibidos no Espaço Cultural do Mercado, como Alexandre França, Lilian Tibery, Hélvio Lima, Cíntia Guimarães, Jorge Paul, Adélia Lima, Darli de Oliveira, Marcos Henrique Silva, Marco Andrade e Helio de Lima.

Serviço:

O quê: Abertura da exposição “Maneiras de Ver – o Mercado”
Quando: 11 de maio (sexta-feira), às 20h
Visitação: 11 de maio a 8 de junho, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h
Onde: Galeria de Arte do Mercado Municipal – Rua Olegário Maciel, 255, Centro
Entrada gratuita

Fonte: Secom/PMU
Imagem: odelmoleao.com.br

domingo, 6 de maio de 2012

Biografia ilustrada de Johnny Depp é lançada

Chega às livrarias do Brasil Johnny Depp - biografia ilustrada, o único em grande formato e totalmente ilustrado com mais de 140 fotos, para os fãs do astro de Hollywood.

Lançamento da editora Universo dos Livros, o livro conta as muitas faces do ator – de bad boy, rebelde, galã a pai dedicado – e percorre toda sua filmografia ao longo desses mais de 20 anos de carreira, que ganhou destaque com seu desempenho marcante em Edward Mãos de Tesoura (1990), culminando com o sucesso estrondoso como capitão Jack Sparrow em Piratas do Caribe: a Maldição do Pérola Negra (2003).

Sua vida pessoal também é abordada no livro. Depp sempre foi alvo dos holofotes dos paparazzi, sempre esteve em evidência na mídia graças a seus envolvimentos amorosos com atrizes e modelos e sua rebeldia.

Casado desde 1998 com a atriz, cantora e modelo francesa Vanessa Paradis, Depp fala com alegria da vida em família e de como ela curou algo em seu íntimo, ensinando-lhe uma paz que ele nunca conhecera.  “Antes de meus filhos nascerem, eu não sabia que uma família é a coisa mais maravilhosa e motivadora do mundo. Vanessa, Lily-Rose e Jack me trouxeram uma felicidade enorme; para mim, eles são a chave do sucesso”, revelou o astro recentemente, referindo-se a sua mulher e seus dois filhos.

Ficha Técnica:

Título: Johnny Depp - a biografia ilustrada
Tradução: Marcos Malvezzi
Editora: Universo dos Livros
Nº de Pág.: 208
Formato: 21,5 cm x 27,5 cm
Preço: R$ 44,90

Fonte: Tacla Comunicação
Imagem: Divulgação