sábado, 30 de junho de 2012

Tropicália ganha trailer oficial

Tropicália, que abriu o festival É Tudo Verdade deste ano em São Paulo, chega às telas dos cinemas no dia 14 de setembro e acaba de ganhar o trailer oficial. Dirigido por Marcelo Machado (Ginga), Tropicália é uma produção da  BossaNovaFilms e tem como co-produtores, a Mojo Pictures (EUA), a Record Entretenimento, a VH1 no Brasil, a DLA, além da associação da Americas Film Conservacy, da inglesa Revolution Films e do co-produtor executivo Fernando Meirelles (360). A distribuição é da Imagem Filmes.

O Filme

Um dos maiores movimentos artísticos do Brasil ganha vida nesse documentário. Numa época em que a liberdade de expressão perdia força,  Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Sergio Dias, Arnaldo Baptista, Rita Lee, Tom Zé, entre outros, misturaram desde velhas tradições populares a muitas das novidades artísticas ocorridas pelo mundo e criaram o Tropicalismo, abalando as estruturas da sociedade brasileira e influenciando a várias gerações. Com depoimentos reveladores, raras imagens de arquivo e embalado pelas mais belas canções do período, “Tropicália” nos dá um panorama definitivo de um dos mais fascinantes movimentos culturais do Brasil.




Fonte: Rodrigo Fante/Imagem Filmes
Imagem: Divulgação

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Espetáculo - CIRCO DA VIDA

"Uma pirueta, duas piruetas! Bravo, bravo
Superpiruetas, ultrapiruetas!  Bravo, bravo
Salta sobre a arquibancada e tomba de nariz
Que a moçada vai pedir bis! Que a moçada vai pedir bis"


Ah! A magia do circo encanta todo mundo! Sentiu vontade de comer pipoca, algodão doce, maçã do amor e ainda ver palhaços, trapezistas, malabaristas, acrobacias e muito mais? Eu também!

Então, esta é a hora de se divertir e encantar com as artes circenses... O Circo da Vida é um projeto de ensino destas artes em Uberlândia. No fim deste mês, dia 30 de junho, o Circo da Vida Escola de Circo apresenta o espetáculo Varieté dos Alunos, a partir das 16h ao lado da arena do Sabiazinho. Ah, a entrada é franca!

“Circo é o único lugar onde podemos sonhar de olhos abertos”  (Ernest Hemingway 1899-1961)


Local: Av. Anselmo Alves dos Santos 3425, Tibery
Informações: (34) 8815-2057 / 9231-4950

Entrada franca

Fonte: Circo da Vida

Fim de semana será animado em Uberlândia


Vários eventos foram preparados pelas secretarias municipais de Cultura (SMC), Agropecuária e Abastecimento (SMAAB) e Educação (SME) para animar o fim de semana uberlandense.

No clima das comemorações juninas, o Centro Municipal de Estudos e Projetos Educacionais Julieta Diniz (Cemepe) vai realizar uma festa hoje (29). O Arraiá terá início às 18h30 e foi especialmente montado para receber servidores do Cemepe, estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Programa Municipal de Educação e Jovens e Adultos (PMEA), profissionais do ensino, familiares e comunidade. O Cemepe fica na Avenida Professor José Inácio de Souza, 1958, no bairro Brasil.

Ainda no clima junino, a partir das 19h desta sexta-feira (29), acontece a tradicional Festa Junina do Mercado. A comemoração reunirá festeiros no pátio do local, especialmente decorado com bandeirolas, portais de flores de papel crepom e estandarte com os santos do mês de junho. A entrada é gratuita. Quem prestigiar o festejo dançará ao som de músicas nordestinas interpretadas pelo Trio Sucupira.

A Banda Municipal prepara uma apresentação animada para este sábado (30), no pátio da Casa da Cultura, das 18h às 20h, que contará com um repertório variado dos Clássicos da Música Mundial, Beatles, Michael Jackson, Ari Barroso e Pixinguinha.

Ainda no sábado, às 20h, o Grupo sobre Práticas e Poéticas vocais apresenta a peça “Botequim”, no Teatro Rondon Pacheco. Em um ambiente de crescente fervor “etílico-filosófico”, diversos personagens, beirando a farsa, encontram a possibilidade de dialogar com bom humor sobre suas vidas.

No domingo (01), o Grupo Giz de Teatro apresenta o espetáculo “As Cadeiras”, às 20h, no Teatro Rondon Pacheco. Duas figuras que já foram. Já foram grandiosos, elegantes, atraentes, sociáveis, familiares, ágeis... Imersos em ausência e memória, este casal não tem mais que a si próprios e umas cadeiras para inventar alguma presença.


Fonte: Secom/PMU
Imagem: PMU

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Casa da Cultura recebe Encontro Literário


Nesta sexta-feira (29), às 14h, o grupo de pesquisa “Poéticas e Imaginário” (Poeima) realiza um Encontro Literário na Casa da Cultura, que fica na praça Coronel Carneiro, 89, no bairro Fundinho.

O Poeima desenvolve um trabalho que integra pesquisadores de Letras, Psicologia, Filosofia, História e Artes Cênicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). As discussões do grupo são temáticas e conjugam a crítica do imaginário com estudos de poesia, história, ficção e dramaturgia.

O grupo promove o estudo sistemático do imaginário em textos literários, contemporâneos ou não, de escritores representativos da poesia, da prosa e do teatro. O método de abordagem e reflexão é o mitocrítico, que consiste na investigação das imagens, dos símbolos e dos mitos das produções artísticas. 

É objetivo do Poeima contemplar variados escritores e levantar uma ampla crítica sobre o imaginário, para conjugar o estudo da literatura ao estudo desta corrente crítica. O grupo de estudo ainda busca sedimentar a linha de pesquisa “Poéticas do Texto Literário: Cultura e Representação”, do Programa de Pós-Graduação em Letras – Mestrado em Teoria Literária, da UFU. A ideia é fornecer aporte teórico aos professores e alunos em suas atividades de ensino e pesquisa, além de estreitar os vínculos da pós-graduação com a graduação, por meio de palestras, seminários e outros eventos.

Serviço:

O quê: Encontro Literário do Grupo Poeima (UFU)
Quando: 29 de junho (sexta-feira), às 14h
Onde: Casa da Cultura – Praça Coronel Carneiro, 89, Fundinho
Entrada franca
Fonte: Secom/PMU
Imagem: Daniel Nunes/PMU

Cabeças humanas são retratadas em exposição


O artista plástico Márcio Araújo irá expor a partir do dia 5 de julho, na Oficina Cultural, uma mostra que destaca a cabeça humana. Intitulada “É Cabeça”, a exposição reunirá telas inéditas onde estão retratadas enormes cabeças, todas pintadas com técnica mista.  
A ideia de fazer a mostra surgiu durante a leitura do livro “A Religião do Cérebro”, que aborda as novas descobertas da neurociência para discutir a existência de Deus. Segundo Márcio Araújo, outras leituras foram incluídas na pesquisa e as ideias soltas foram convergindo, resultando na série de pinturas.
“A palavra cabeça às vezes assume um uso figurativo e está presente no nosso cotidiano em expressões, provérbios e até mesmo no sentido de primazia. Entretanto a cabeça é, acima de tudo, o templo da fé e da razão. A série pretende levantar estas questões e abrir um diálogo com o público e outros artistas”, explicou o artista.

Serviço

Exposição: “É a Cabeça”
Artista: Márcio Araújo
Abertura: 5 de julho (quinta-feira)
Horário: 20h
Período: 06/07 a 10/08
Visitação: 2ª a 6ª feira- 12 às 18h
Local: Sala Alternativa - Oficina Cultural de Uberlândia
Endereço: Praça Clarimundo Carneiro, 204, bairro Fundinho
Fonte: Secom/PMU
Imagem: PMU

quarta-feira, 27 de junho de 2012

A Casa Silenciosa

O suspense A Casa (La Casa Muda), baseado em uma história verídica, de Gustavo Hernández, foi a produção que o Uruguai escolheu para representar o país na cerimônia do Oscar de 2011.  A Casa Silenciosa (Silent House), é a versão americana deste filme que chamou a atenção de todo o mundo, por contar a história em uma tomada de seqüência única, sem cortes!

A Casa Silenciosa é dirigida por Laura Lau e Chris Kentis, produtora e diretor de Mar Aberto (Open Water), respectivamente, e acaba de ganhar o pôster e o trailer nacionais, deste suspense estrelado por Elizabeth Olsen (irmã mais nova das gêmeas Mary-Kate e Ashley Olsen), que estreia nos cinemas brasileiros em 20 de julho.

Um suspense diferente de tudo que você já viu! A Casa Silenciosa, é uma experiência do medo em tempo real. Ao longo dos seus 88 minutos de duração, a história é contada sem edição, sem cortes, do início ao fim do filme. Na história, pai (Adam Trese) e filha (Elizabeth Olsen), decidem que é hora de reformar a casa de campo, que há tempos não é usada pela família, o silêncio dentro dela é absoluto, mas isso dura por pouco tempo.




Fonte: Rodrigo Fante/Imagem Filmes
Imagem: Divulgação

Festival de Dança é adiado para novembro

A Secretaria Municipal de Cultura (SMC) comunica a alteração da data do 24º Festival de Dança do Triângulo “Veículos Virtuais: dança, comunicação e visibilidade”.  A informação foi publicada no Diário Oficial de hoje (27) e está disponível no portal da prefeitura (http://www.uberlandia.mg.gov.br/) . O festival, que aconteceria no período de 10 a 16 de julho, será realizado de 20 e 25 de novembro.

Considerando as restrições relativas à propaganda e publicidade institucional durante o período eleitoral, a SMC e a Comissão de Concepção e Execução do festival de Dança do Triângulo optaram por alterar a data do evento, não comprometendo o trabalho de divulgação dos grupos artísticos da cidade e região.

Fonte: Secom/PMU
Imagem: seuevento.net.br

terça-feira, 26 de junho de 2012

Arraial Junino do Mercado Municipal é nesta semana



         Em comemoração ao Dia de São Pedro (29 de junho), o pátio do Mercado Municipal receberá, na próxima sexta-feira, das 19h às 23h, a tradicional Festa Junina do Mercado. As secretarias municipais de Cultura (SMC) e Agropecuária e Abastecimento (SMAAB) oferecem ao público um evento animado, popular e folclórico.
A entrada é gratuita. Quem prestigiar o festejo irá curtir músicas nordestinas interpretadas pelo Trio Sucupira. Também poderá participar da dança de quadrilha e comer quitutes como pamonha, milho verde, canjicada, mingau, caldos, quentão, galinhada e doces que serão comercializados por barracas montadas no pátio do Mercado.

Trio Sucupira

O trio foi criado no final de 2007 e é formado pelos músicos mineiros Bruninho (zabumba), Daniel (sanfona) e Raphael (triângulo e voz). A admiração dos integrantes por Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Sivuca, Mestre Zinho, Genival Lacerda e Jackson do Pandeiro fez com que se tornassem uma promessa do forró pé de serra. O trio já se apresentou em vários eventos no Brasil, como o I Festival Nacional de Forró, de Ilha Grande (RJ), no qual se destacou entre os melhores trios de forró do país. Em 2011, os músicos gravaram o CD “Até o Dia Clarear”, com composições próprias e interpretações. O projeto foi viabilizado pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PMIC), da SMC.

Origens da Festa Junina

Também conhecidas como Festas dos Santos Populares, as Festas Juninas são multiculturais e acontecem em vários países no mês de junho. A música e os instrumentos usados nos festejos brasileiros têm raízes na cultura lusitana e foram trazidos para o Brasil pelos portugueses. Já as roupas caipiras fazem referência ao povo campestre e seu jeito simples de vestir. A decoração com enfeites coloridos em papel, os balões e os artefatos de pólvora foram trazidos da Ásia e em razão da época propícia à colheita do milho, as comidas juninas são feitas com o cereal.  

Serviço
O quê: Festa Junina no Mercado Municipal
Quando: Sexta-feira (29), das 19h às 23h
Onde: Pátio do Mercado Municipal – Rua Olegário Maciel, 255, Centro.
Programação: Show musical com Trio Sucupira, quadrilha aberta e barracas com comidas típicas.
Entrada franca 

Fonte: Secom/PMU
Imagem: boapedida.com.br

Afrocine apresenta história de superação

A Oficina Cultural exibe nesta quarta-feira (27) o filme “Preciosa – Uma História de Esperança” (Precious: Based on the Book “Push” by Sapphire - EUA/2009, cor, 110 minutos), às 20h, na Oficina Cultural. A sessão faz parte da edição de 2012 do Afrocine, projeto desenvolvido pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC) e pela Diretoria de Assuntos Afro-Raciais (Diaafro), em prol do desenvolvimento da matriz africana em Uberlândia.
O filme é ambientado no bairro americano do Harlem, em 1987, e conta a história de Claireece “Preciosa” Jones, uma garota afro-americana de 16 anos de idade, que tem uma vida repleta de dificuldades. Abusada pela mãe, violentada pelo pai, ela cresce pobre, analfabeta, gorda, sem amor e geralmente passa despercebida por todos. Após muita luta, dor e impotência, Preciosa começa uma jornada que a levará a um mundo de luz, amor e autodeterminação.

Serviço:
O quê: Afrocine
Quando: Quarta-feira (27), às 20h
Onde: Oficina Cultural
Endereço: Praça Clarimundo Carneiro, 204, Centro
Entrada gratuita

Ficha técnica


Filme: “Preciosa – Uma história de esperança”
Direção: Lee Daniels
Elenco: Gabourey Sidibe, Mo'Nique, Paula Patton, Mariah Carey, Lenny Kravitz

Fonte: Secom/PMU
Imagem: cineclick.com.br

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Festival de Dança oferece oficina de gerenciamento de blog

Uma das novidades da 24ª edição do Festival de Dança do Triângulo é a oficina “Como Montar e Gerenciar um Blog”. O curso está aliado ao tema deste ano do festival - “Veículos Virtuais: Dança, Criação e Visibilidade” - que tem como proposta trazer para Uberlândia um debate sobre a dança e seus meios de comunicação e a relação com as mídias digitais.

Os interessados podem se inscrever até sexta-feira (29) pelo e-mail danca@uberlandia.mg.gov.br . As vagas são limitadas. A oficina será promovida no mês de julho na Biblioteca Pública Municipal.

O Festival de Dança do Triângulo é organizado da Secretaria Municipal de Cultura (SMC) e será promovido de 10 a 16 de julho, com diversos espetáculos profissionais, amadores e infantis, entre outras atrações. O objetivo é fomentar o ensino/aprendizagem da dança em Uberlândia, propiciar a formação de público, divulgar e incentivar as manifestações artísticas regionais.

Mais informações sobre o Festival de Dança do Triângulo podem ser obtidas pela internet, na página principal do portal da Prefeitura de Uberlândia no endereço http://www.uberlandia.mg.gov.br

Programação oficina – Festival de Dança do Triângulo

Como Montar e Gerenciar um Blog

Prof. Sérgio Evangelista
Inscrição: 25 a 29 de junho pelo e-mail: danca@uberlandia.mg.gov.br
Realização: 4, 5 e 6 de julho
Horário: 19h às 22h
Vagas: 20
Local: Biblioteca Pública Municipal
Público-alvo: Pessoas ligadas à área da dança


Fonte: Secom/PMU
Imagem: uberlandina.blogspot.com

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Concerto comemorativo aos 55 anos do Conservatório (1957-2012)


Dia: 26 de junho de 2012
Horário: 20h e 21h
Local: Teatro Rondon Pacheco
Entrada Franca


PROGRAMA

J. Strauss - Valsas do Danúbio Azul
F. Schubert - Marcha Militar
A. Silvestri - Forrest Gump - Solista: Sylvia Maria
L. Cohen - Hallelujah (Shrek) - Part. Esp: Coro Masculino       
Vangelis - Opening (1492-A Conquista do Paraiso) - Part. Esp: Coro Masculino       
R. Edelman/T. Jones - O Último dos Moicanos - Solista: Afonso Quianzala
Alford/Arnold - A Ponte do Rio Kwai
J. Williams - Indiana Jones
H. Zimmer - The Medallion Calls (Piratas do Caribe) - Part. Esp: Coro Masculino
       
Coro Masculino / Regente: Davi Faris
Arranjos para Orquestra: Marcos Petrônio
Exceto: Valsas do Danúbio Azul, Marcha Militar
Orquestra Conservatório Estadual de Música Cora Pavan Capparelli
Regente: Marcos Petrônio


A ORQUESTRA DO CONSERVATÓRIO

Fundada em 1980, a Orquestra do Conservatório Estadual de Música Cora Pavan Capparelli tem como objetivo principal desenvolver e aprimorar o intercâmbio cultural e musical entre professores, alunos e membros da comunidade que doam seus talentos em prol de uma sociedade mais humana e sensível.

Vários regentes, entre eles Normando Silva (maestro fundador), Walter José Maluf, Ronaldo Nocera, Reinaldo Callegari, Klemes César, e também muitos músicos contribuíram - e ainda contribuem - para o sucesso desta orquestra. Atualmente estão brilhando nos palcos de várias cidades do Brasil como São Paulo, Rio de Janeiro, Ribeirão Preto, Goiânia, Brasília, Uberlândia e região, entre outras.

Sob a regência de Marcos Petrônio desde 1991, a Orquestra vem assumindo cada vez mais a responsabilidade de levar sempre em frente esse compromisso com a comunidade, que é o de proporcionar e promover a música de conjunto e orquestral, e preparar novos e jovens talentos.

MARCOS PETRÔNIO (Maestro da Orquestra)

Natural de Uberlândia (MG), concluiu o Curso Técnico em Violino no Conservatório Estadual de Música Cora Pavan Capparelli e graduou-se pela Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (RJ) no Curso Bacharel em Música – Instrumento Violino. Em São Paulo, na Faculdade Paulista de Artes concluiu o curso de Licenciatura Plena em Educação Artística, Habilitação em Música.

É “Especialista em Música” – Instrumento Violão pela Universidade Federal de Uberlândia (MG), onde lecionou violino como professor substituto no Departamento de Música e Artes Cênicas no período de 2000 a 2002.

Foi integrante da Orquestra do Conservatório no ano de sua fundação, e também da Orquestra Sinfônica da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (RJ), Orquestra Jovem do Teatro Municipal do Rio de Janeiro (RJ), Orquestra Filarmônica do Rio de Janeiro (RJ) e da Orquestra de Música Brasileira (RJ) sob a regência de Roberto Gnatalli.

Desde o ano de 1991 é professor de violino e maestro da Orquestra do Conservatório Estadual de Música Cora Pavan Capparelli e durante o período de 2007 a 2011 exerceu o cargo de vice-diretor desta instituição.

Fonte: Divulgação/Marcos Petrônio
Imagem: conservatoriouberlandia.com.br

Uma Dose Violenta de Qualquer Coisa

Uma Dose Violenta de Qualquer Coisa  roda na contramão de road movies convencionais. Ao seguir um rapaz de 30 anos numa jornada pelo Brasil Central, prestes a fazer um acerto de contas entre o jovem sonhador que já foi e o adulto apático que se tornou, ele corta os laços com o passado e o presente e pega a estrada. Incomodado pela seca, ele percorre Goiás, Minas Gerais… Mas sua mente atribulada não deixa que ele se esqueça de Brasília.

Com franqueza, o filme repensará um contexto que cultua o indivíduo em detrimento do coletivo e não evitará temas polêmicos – como a mudança no perfil de Brasília, a outrora “capital da esperança”. O personagem que sintetiza tal proposta se chama Pedro (Vinicius Ferreira). Ele não sabe do que foge quando sai da cidade. Busca respostas, mas não encontra mentores no caminho, e sim sujeitos fechados no próprio ego. Pedro não é diferente, é o que descobriremos numa narrativa que conjuga pop e cinema de arte. Ação e reflexão.

Uma  Dose  Violenta  de  Qualquer  Coisa  foi  premiado  duplamente  pelo  fundo  de Apoio à Cultura, do Governo do Distrito Federal em 2006, com recurso para desenvolvimento do roteiro, e em 2010 com recurso para sua realização. Já o roteiro recebeu consultoria do argentino Miguel Machalski, especialista de renome mundial. Três filmes assessorados por ele ganharam o Oscar: Billy Elliot, Menina de Ouro e Mar Adentro.

Sinopse

Pedro fugiu de casa, pegou a estrada e não sabe para onde ir. Lucas também  não, mas a estrada é seu palco. Eles têm pouco menos de 30 anos e levam apenas a roupa do corpo. Depois do encontro numa lanchonete de beira de estrada, em Minas Gerais, os dois percorrem o interior do Brasil em busca de uma dose violenta de qualquer coisa. Ao longo da jornada, a procura pela identidade se confunde com a ânsia em encontrar uma razão de viver.

O Diretor

Gustavo Galvão nasceu em Brasília (1976) e dirigiu sete curtas em sete anos (2002 – 2008), quatro com roteiro próprio. Três deles rodaram o mundo e ainda são adquiridos por canais de TV e programas de formação de público: Danae (2004), A Vida ao Lado (2006) e A Minha Maneira de Estar Sozinho (2008). Juntos, eles reforçam uma proposta autoral em que as relações urbanas são a base temática para filmes de forte apelo visual. É a mesma motivação do primeiro longa como diretor, produtor e roteirista, Nove Crônicas para um Coração aos Berros, que será lançado em setembro de 2012.

Fonte: F&M Procultura
Imagem: gustavogalvao.com

SOS Mulher Família lança livro em 15º aniversário

A ONG SOS Mulher Família de Uberlândia comemora seus 15 anos de existência com o lançamento do Livro Da Lagarta à Borboleta: Pesquisas e Intervenções em Violência Intrafamiliar, produzido pela ONG SOS Ação Mulher Família de Uberlândia, com o apoio do Projeto PEIC/PROEX/ESEBA/GEPECPOP/UFU.

O lançamento do livro será no dia 29 de junho, sexta-feira, das 19h às 20h30min, na Câmara Municipal de Uberlândia, Av. João Naves de Ávila, 1617. Esse é o resultado de trabalho e esforço coletivo para a construção e socialização do conhecimento produzido acerca da violência conjugal e intrafamiliar e iniciativas em prol da construção da paz.

Haverá apresentação cultural e também coquetel. Mais informações pelo (34)3215-7862.

Fonte: Cláudia Guerra/SOS Mulher Família
Imagem: Divulgação

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Filme mostrará operação de caça a Osama Bin Laden

A primeira mulher a levar pra casa o Oscar de melhor direção, Kathryn Bigelow (Guerra ao Terror), está de volta a um set de filmagem. Zero Dark Thirty  é o nome provisório de sua mais nova produção, um thriller de ação que mostrará como a Casa Branca caçou e eliminou o terrorista mais temido dos últimos anos, e líder da Al Qaeda, Osama Bin Laden, no Paquistão em maio de 2011. Bigelow repete a parceria anterior com o também vencedor do Oscar, o roteirista Mark Boal (Guerra ao Terror).

O ator britânico Ricky Sekhon (Santa Paciência) foi escalado para interpretar o terrorista, enquanto um grande time de atores completam a escalação: Jessica Chastain (A Árvore da Vida), Mark Strong (John Carter - Entre Dois Mundos), Joel Edgerton (Guerreiro), Édgar Ramírez (Fúria de Titãs 2), Mark Duplass (Your Sister´s Sister), Frank Grillo (A Perseguição) e Jason Clarke (Os Infratores).

Com filmagens na India, Jordânia e Inglaterra, Zero Dark Thirty estreia nos cinemas brasileiros no primeiro semestre de 2013 sob a produção executiva de Greg Shapiro (Guerra ao Terror) e Ted Schipper (Os Infratores) e distribuição da Imagem Filmes.

Fonte: Rodrigo Fante/Imagem Filmes
Imagem: noticiasdesiao.wordpress.com

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Os Mercenários 2 tem novo trailer

O trailer oficial de Os Mercenários 2 (The Expendables 2) ganha a versão dublada e legendada. Dirigido por Simon West (Lara Croft: Tomb Raider) Os Mercenários 2 é a sequencia do enorme sucesso que o primeiro filme fez em todo o mundo em 2010. Liderado por Sylvester Stallone (Rocky Balboa), a maior reunião de super-astros de filmes de ação em um mesmo filmem, estreia em 31 de agosto nos cinemas.

Jean-Claude Van Damme e Chuck Norris, são os nomes que se juntam à Jason Statham, Bruce Willis, Jet Li, Dolph Lundgren e Arnold Schwarzenegger, neste grande time de mercenários, que estão de volta para mais uma explosiva missão! Vingança, traição e muito sangue são esperados nesse incrível filme de ação.


Fonte: Rodrigo Fante/Imagem Filmes
Imagem: Divulgação

terça-feira, 19 de junho de 2012

Começam as filmagens da continuação de Machete

Começaram nesta semana em Austin - Texas (EUA), as filmagens desta continuação criada por Rodriguez e de enorme sucesso em 2010.

As filmagens de Machete Kills, começaram nesta semana na cidade de Austin, no Texas (EUA), onde Danny Trejo retorna ao papel principal ao lado de Michelle Rodriguez, e dão sangue novo a trama os astros Mel Gibson (Plano de Fuga), Sofía Vergara (Os Smurfs), Amber Heard (Fúria Sobre Rodas), Demián Bichir (Selvagens) e Edward James Olmos (O Besouro Verde). O elenco ainda não está fechado e em breve alguns novos nomes serão revelados.

Em uma nova missão, desta vez a pedido do próprio presidente dos Estados Unidos, Machete terá o desafio de derrotar um perigoso líder de um cartel, que ameaça o governo com ataques nucleares. Escrito por Kyle Ward e Álvaro Rodriguez (Machete), Machete Kills estreia em 2013 nos cinemas sob a direção de Robert Rodriguez (Sin City).

Fonte: Rodrigo Fante
Imagem: lucasfilmes.wordpress.com

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Oficina Cultural promove exposição fotográfica

Entre 13 de junho a 16 de julho, na Galeria de Arte Lourdes Saraiva, Oficina Cultural, visitantes poderão conferir os trabalhos dos artistas Bruno Magalhães e Leo Drumond, em uma mostra fotográfica coletiva, com registros de momentos do cotidiano.

Na exposição “Natureza Morta”, o fotógrafo Bruno Magalhães buscava por imagens que criassem um paralelo entre as diversas etnias que formaram o estado e uma de suas estratégias foi visitar os cemitérios para entender como a cultura imigrante estava presente naqueles locais. O artista percebeu que, independente da cultura, todos tinham algo em comum: o uso de flores artificiais.

“Lembro da época em que ia a cemitérios plantar flores para o meu avô! Hoje, o excesso de flores de plástico junto aos jazigos, que precisam de pouco ou nenhum cuidado, desmascara a culpa velada de não nos dedicar minimamente às memórias. Isto remete a um mundo contemporâneo confuso, onde os valores culturais são engolidos por facilitadores econômicos.”, destaca Bruno.

O Rio São Francisco e as comunidades que habitam suas margens serão tema da exposição do fotógrafo Leo Drumond, que assina a exposição “Os Chicos”, fruto de projeto homônimo lançado em 2006 em parceria com o jornalista Gustavo Nolasco. Entre 2007 e 2011, Drumond e Nolasco percorreram as comunidades ribeirinhas do Velho Chico entrevistando e documentando histórias de pessoas que se chamavam Francisco ou Francisca.

“Traduzir em imagens a experiência com os ribeirinhos foi um processo intenso. Após contemplar o material, ao invés de mostrar os retratos dos personagens, optei por falar sobre o universo no qual eles estão inseridos, mostrar as nuances de sua vida, falar deles através do mundo e costumes que os cercam.”, ressalta Drumond.

Serviço: Exposição Fototec
Período de visitação: 13 de junho a 16 de julho, de 2ª a 6ª feira, das 12h às 18h.
Local: Galeria de Arte Lourdes Saraiva – Oficina Cultural, Praça Clarimundo Carneiro, 204, bairro Fundinho.

Fonte: Secom/PMU
Imagem: Divulgação/PMU

sábado, 16 de junho de 2012

Homofobia, tráfico de drogas e outros segredos…

Lauren Myracle é uma escritora acostumada a polêmicas. A autora já lançou duas séries e várias obras para o público Young Adult, sempre repletos de temas tabus: sexualidade na adolescência, uso de drogas, álcool e festas. Seus livros foram considerados os mais desafiadores em 2009 e em 2011, de acordo com a Associação Americana de Bibliotecas.

Shine é um deles. Quando Patrick, o melhor amigo de Cat, é encontrado espancado e amarrado a uma bomba de gasolina, com palavras homofóbicas escritas em seu peito, a pequena cidade sulista de Black Creek fica chocada – mas não o suficiente para uma investigação aprofundada. O xerife está certo de que os responsáveis são pessoas de fora da comunidade, mas Cat tem certeza de que não é bem assim.

Indignada, a garota resolve investigar o crime por conta própria, uma empreitada que revelará segredos obscuros dos moradores, inclusive do seu próprio irmão. Cat também tem que lidar com seus próprios fantasmas, que a afastaram de todas as pessoas com quem se importava. Fazer justiça a Patrick é sua maneira de se desculpar com o melhor amigo.

Não bastasse o enredo recheado de temas controversos (além de homossexualidade e crimes de ódio, Myracle trata de abuso sexual, tráfico de drogas e o declínio de uma cidade rural em meio ao crescimento de suas vizinhas), Shine foi um dos livros mais falados em 2011 pela sua indicação equivocada ao National Book Award. Um erro dos organizadores colocou o título como um dos concorrentes ao prêmio de US$5 mil, mas a Fundação pediu à autora que se retirasse da premiação.

Em troca de sua saída, Myracle pediu que a National Book Foundation, responsável pela premiação, doasse US$ 5 mil a uma fundação que advoga pela juventude gay. A polêmica também alavancou as vendas de Shine nos EUA. O livro está disponível no Brasil desde maio.

O acabamento do livro está fascinante e acompanha seu enredo: uma paisagem nebulosa e em preto-e-branco para indicar a passagem de tempo; galhos no início de cada capítulo; folhas negras no começo do livro. Porque, em Black Creek, tudo é escuridão.

Sobre a autora:

Lauren Myracle é a autora bestseller do New York Times da famosa trilogia Garotas da Internet - ttyl, ttfn,e l8r, g8r - assim como de Rhymes with Witches, Bliss e a nova série A Flower Power, entre muitos outros livros para adolescentes e jovens adultos. Ela vive com sua família em Fort Collins, Colorado. Visite-a online em www.laurenmyracle.com.

Ficha técnica

ISBN: 978-85-61784-22-5
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 319
Categoria: Romance / ficção
Preço: R$ 34,90

Fonte: Lilian Comunica
Imagem: 

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Mono-Blocos pretende ocupar praças de Uberlândia


Acesso é a palavra de ordem do projeto Mono-Blocos – Ocupação, Interação e Ação na Praça, idealizado pelo artista uberlandense, Vanilton Lakka, e que será patrocinado pela Petrobrás.

A proposta, um tanto quanto ousada, pretende gerar no público reflexões sobre a função da dança na sociedade e o modo como os cidadãos relacionam-se com a cidade.

“A ideia de ocupação é central na minha proposta, na medida em que se pretende ocupar as praças da cidade com o processo e o resultado do trabalho”, diz Lakka, que há 13 anos atua como intérprete e criador em diálogo com questões no universo da Dança Contemporânea.

Outro diferencial do projeto Mono-Blocos é que ele se propõe trabalhar com dez pessoas de diferentes segmentos artísticos, como Teatro, Dança e Artes Visuais, os quais serão escolhidos através de processo seletivo aberto a todo o Brasil entre os dias 15 e 25 de junho.

“O objetivo é propiciar um diálogo entre diferentes visões artísticas e soluções de ocupação espacial”, comenta Lakka.

A seletiva


O processo de seleção será feito em duas etapas. A primeira será através de análise de currículo, carta de intenção e uma performance em vídeo disponibilizado na internet pelos candidatos. Na segunda etapa, os pré-selecionados serão recebidos em Uberlândia para uma imersão de sete dias. Os selecionados receberão uma bolsa como ajuda de custo para residirem em Uberlândia por dois anos.

Durante o tempo de residência, o grupo de artistas ocupará praças de diversas cidades e o conteúdo do trabalho será um processo de preparação corporal sustentado por princípios técnico-corporais presentes nos sistemas Le Parkour, B.boying e Release Technique e a investigação de composição de estruturas coreográficas de ocupação do espaço público.

Segundo Lakka, o resultado é a elaboração de coreografias que interajam com as características arquitetônicas das praças públicas.

Ainda estão previstas no Projeto palestras com teóricos especialistas e apresentações abertas à comunidade.

Fonte: Douglas Luzz/Ciclo Assessoria

Imagens: Divulgação

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Romance de espionagem König chega às livrarias

Um casal brasileiro, em férias na Europa, desencadeia, involuntariamente, uma grande intriga internacional, com perseguições, mortes e tecnologia de ponta. Um romance com reviravoltas surpreendentes, e intervenções de vários governos, em especial o brasileiro e norte-americano. O rei Luís II, da Bavária, morreu louco? Deixou descendente? Este é o motivo que desencadeia a trama. Ao mesmo tempo em que vive uma aventura mortal, o leitor terá a chance de aprender muito sobre a história europeia.

König, romance de estreia de Ana Rita Petraroli, enlaça lirismo e espionagem, uma fusão rara, e ela o faz com competência, sem deixar que um dos temas sufoque o outro. Muita gente passa pela experiência do casal Francisca e Ricardo: ser colhido numa engrenagem que desconhece e ver a vida virar de ponta-cabeça de um momento para outro. Tempos em que poderes tenebrosos atuam no silêncio, mas às vezes nem tanto, e são verdadeiras organizações para assassinatos seletivos. O romance ensina que o amor e a fé podem triunfar. A autora tem gosto pela narração detalhada e prende o leitor em sua trama.

Ana Rita Petraroli é casada, nasceu na década de 70, em São Paulo, onde mora atualmente. Advogada com ambições literárias pensou em dividir o ambiente jurídico com um projeto de livro e começou a escrever.

König

Ana Rita Petraroli
Scortecci Editora – Ficção - ISBN 978-85-366-2509-6 - Formato 14 x 21 cm - 192 páginas - 1ª edição - 2012

Fonte: Leonardo Ferreira/Dot News Comunicação
Imagens Divulgação

Estúdio na Alemanha dá início a animação Tarzan em 3D

O rei das selvas está de volta!  Um dos personagens mais conhecidos do mundo da literatura, Tarzan, ganhará uma nova e selvagem adaptação de suas aventuras, criada por Edgar Rice Burroughs (1875-1950). A produção desta moderna animação, que utiliza tecnologia capaz de captar os movimentos dos atores e transformar em um espetacular 3D, está a todo vapor na Bavaria Film Studios, com sede em Munique (Alemanha).

Estrelado pelo galã Kellan Lutz (da Saga Crepúsculo e Imortais), Tarzan traz Spencer Locke (Residente Evil 4 - Recomeço) como Jane, e completa o elenco principal com Mark Deklin (Sedutora e Diabólica), Jaime Ray Newman (O Melhor Amigo da Noiva) e Trevor St. John (O Ultimato Bourne).

Tarzan tem o roteiro assinado por Reinhard Klooss (Animais Unidos Jamais Serão Vencidos), Jessica Postigo e Yoni Brenner (A Era do Gelo 3), enquanto a direção fica a cargo do próprio Reinhard Klooss, que ainda assume a produção ao lado de Robert Kulzer (franquia Resident Evil). Já a produção executiva é de Martin Moszkowicz (Deus da Carnificina).

Fonte: Rodrigo Fante/Imagem Filmes
Imagens Divulgação

terça-feira, 12 de junho de 2012

Códigos Da Vinci apontam nova teoria para a construção das pirâmides do Egito


 Com a altura equivalente a um prédio de 49 andares, as Pirâmides do Egito estão cercadas de mistérios. Historiadores já buscaram muitas teorias para compreender a complexidade dessas maravilhas supostamente construídas pelos egípcios há 2.500 anos. Algumas crenças chegam a dizer que as pirâmides são obras extraterrestres. Mas manuscritos de Leonardo Da Vinci e Heródoto mostram que era possível o homem construir monumentos dessa magnitude na época.

Os artesãos italianos Luca Paolo Gori e Niccolai Gabriele desenvolveram uma miniatura da máquina que seria possivelmente utilizada pelos egípcios na construção das pirâmides, com base nos estudos, esboços, desenhos e manuscritos de Leonardo Da Vinci e nas escritas do historiador grego Heródoto. O equipamento intitulado por Leonardo Da Vinci de “Elevador” é uma espécie de alavanca que funciona de acordo com o balanceamento do peso.  Com isso, na composição das pirâmides, era possível levantar e suportar blocos de material calcário com o peso de 2 a 3 toneladas.

A máquina era feita de madeira pinus, um tipo de madeira que permite suportar um peso de 300kg por cm2. Dessa forma, ela é simples e leve de modo que os operários pudessem deslocá-la degrau por degrau. “O diferencial dessa máquina é a leveza e a simplicidade dela. Os demais estudos apontam máquinas grandes e pesadas, o que contradiz com a realidade da época”, ressalta Paolo.

As duas miniaturas da máquina estão numa escala 1/4 das medidas adotadas no original. Enquanto a base delas mede 120 x 40 cm e tem a altura de 65 cm, o modelo original devia medir 450 x 150 cm na base e 250 cm de altura. Atualmente, o museu Macchine de Leonardo da Vinci, em Florença, Itália, abriga uma das réplicas desenvolvidas por Paolo e Niccolai. Enquanto isso, a outra miniatura da máquina se encontra guardada na sede da Associação Cultural Italian Art, na cidade de Samambaia (DF), Brasil. A obra deverá entrar em exposição nas cidades de Goiânia e Belo Horizonte nos próximos meses.

Fonte: Media House Comunicação
Imagens: curitiba.nova-acropole.org.br
wellingtonuliana.blogspot.com

italianartbrasil.blogspot.com.br

segunda-feira, 11 de junho de 2012

18 livros para ler antes de morrer

A rede Universia Brasil preparou uma lista com 18 livros que toda pessoa deveria ler antes de morrer. Para incentivar a leitura e democratizar o acesso ao conhecimento, o portal disponibiliza para download gratuito todas as obras indicadas.

De acordo com a rede, são clássicos da literatura que não podem ficar de fora da leitura de uma pessoa, mesmo que ela tenha outro estilo de preferência. Clássicos de Machado de Assis, Fernando Pessoa e Euclides da Cunha fazem parte da lista.

Entretanto, as indicações não incluem apenas os grandes autores brasileiros, também há nomes como Miguel de Cervantes, Shakespeare e Jane Austen, entre outros.

Confira a seguir a lista com os principais títulos que você precisa ler antes de morrer:





1. Do Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa
2. A Divina Comédia, de Dante Alighieri
3. Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
4. Fausto, de Goethe
5. Madame Bovary, de Gustave Flaubert
6. Os Sertões, de Euclides da Cunha
7. O Príncipe, de Maquiavel
8. As Viagens de Guliver, de Jonathan Swift
9. Dom Quixote - (Volume I), de Miguel de Cervantes
10. Dom Quixote - (Volume II), de Miguel de Cervantes
11. Robinson Crusoé, de Daniel Defoe
12. Moby Dick, de Herman Melville
13. O Processo, de Franz Kafka
14. Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski
15. Coração das Trevas, de Joseph Conrad
16. Hamlet, de William Shakespeare
17. Os Miseráveis, de Victor Hugo
18. Orgulho e Preconceito, de Jane Austen


Além da lista acima, o portal da Universia Brasil oferece mais de 600 obras literárias para download gratuito, entre elas, livros exigidos para o vestibular deste ano da Fuvest e Unicamp. Para baixar as versões em PDF basta acessar o link de download.

Sobre a rede Universia

Universia Brasil, a maior rede ibero-americana de colaboração universitária, presente em 23 países, completa em 2012 dez anos de atividade Brasil. Sua missão é ajudar as universidades a desenvolver projetos compartilhados, gerar oportunidades para a comunidade universitária, além de atender a demanda do mercado empresarial e institucional, a partir de critérios de eficiência econômica e rentabilidade.

Por meio de parcerias estratégicas entre mercado e universidade, também disponibiliza uma série de serviços e produtos educacionais nos eixos Emprego (recrutamento e seleção de estagiários), Formação (jogos, simuladores, cursos de idiomas e cursos em várias áreas de negócios), e Publicidade (publicidade no Portal Universia, concursos culturais, feiras virtuais, placement e outras ações online e offline).

Fonte: Evandro Ribeiro/Tamer Comunicação
Imagem: Dom Quixote/Divulgação

sexta-feira, 8 de junho de 2012

UFU realiza exposição de móveis sustentáveis

Desenvolver, produzir e comercializar móveis em série, ecológicos e de qualidade para a cidade de Uberlândia e região. Este é o objetivo do Projeto “MODU.Lares” realizado pela professora  Viviane dos Guimarães Alvim Nunes, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), que cursa doutorado no Instituto Politécnico de Milão, na Itália. Algumas peças já estão prontas e vão compor uma Pré-Mostra. A exposição começa nesta terça (05/06) e fica até a próxima sexta-feira no hall do 2º piso do Center Shopping, em Uberlândia. A visitação é gratuita.

O público será convidado a participar de uma pesquisa de opinião que analisa a aceitabilidade e a demanda dos chamados “Móveis ecologicamente corretos e sustentáveis”. Ao final da Pré-Mostra algumas peças serão sorteadas aos participantes do estudo. A Faculdade de Arquitetura, Urbanismo e Design da UFU e o  Sindicato das Indústrias de Marcenaria e Mobiliário do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Sindmob) apóiam a iniciativa.

A produção aplica, ao pé da letra, conceitos inteligentes até então desconsiderados pelo setor, como por exemplo, menos desperdício, matéria prima menos tóxica e madeira de boa procedência, extraída de áreas de reflorestamento. Testes ergométricos e de resistência também são feitos ao longo de todo o processo, para garantir que, quando começarem as obras em larga escala, elas sejam, ao mesmo tempo, duráveis e confortáveis.

Todas as peças foram desenvolvidas para reduzir ao máximo o lixo gerado na produção; diminuir o volume dos objetos e com isso facilitar o transporte; evitar o descarte precoce além da garantia de um menor custo para o consumidor, porém mantendo a qualidade.

A Mostra Oficial acontecerá entre os dias 18 e 20 de junho. Acreditando no objetivo da pesquisa e na iniciativa do projeto, a administração do Center Shopping cedeu gratuitamente o espaço para a exposição. “Isso sem dúvida reforça o valor das parcerias na construção de novos e mais sustentáveis caminhos”, disse Viviane Guimarães, idealizadora do MODU.Lares.

SERVIÇO:

O Que: Mostra de Móveis Sustentáveis
Quando: de 05 a 08 de junho
Horário: das 10h às 22h
Onde: Hall do 2º piso do Center Shopping
Visitação Gratuita

Fonte:  Frinéia Chaves/UFU
Imagem: UFU

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Centro histórico de Uberlândia recebe talentos da música e da dança

Entre os dias 14 e 17 de junho, um dos pontos turísticos mais charmosos de Uberlândia se transformará em espaço de difusão da arte. A partir das 19h, bailarinos, grupos, companhias de dança, bandas e grupos musicais da cidade irão apresentar seus trabalhos na praça Clarimundo Carneiro, em mais uma edição do Circuito Double Música e Dança. É mais uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), com foco na integração de manifestações artísticas. 

O Circuito Double é realizado duas vezes ao ano e trará, em sua quinta edição, 37 atrações especiais. “O intercâmbio entre artistas e comunidade fomenta e democratiza o acesso aos bens culturais produzidos no Município. Reunimos, em um só local, música e dança, para alcançar públicos diferenciados e convergir estilos”, explicou Cida Perfeito, técnica em assuntos culturais da SMC.

Música

Na quinta-feira (14), as bandas Antauen e Nega Soul levarão o público melhor do black music e rock n’ roll. Às 19h, Tony (baixo e vocal), Júlio (bateria e vocal) e Kleber (guitarra e vocal) subirão ao palco para apresentar “Dualidade”, o segundo trabalho do trio uberlandense - em 2008, a Antauen já havia produzido o CD “Um Outro Olhar”. Depois será a vez de Nega Soul mostrar um pouco da brasilidade que traz a música negra americana. Versões originais e canções próprias se mesclam com produções nacionais e internacionais nas vozes e acordes de Adriano Ribeiro (vocal), Cláudia Luz (vocal), Cleide Luz (vocal), Eduardo Augusto (bateria), Juliano Ribeiro (guitarra) e Rodrigo Freitas (baixo).

No sábado (16), o som do cavaquinho e da zabumba irá agitar os fãs de forró pé de serra e gafieira. O Trio Façuá e o Quarteto Gafieira contarão uma história do samba e dos ritmos nordestinos com composições diversas. O Trio Façuá é formado por Naldo Luiz (acordeon e vocal), Philipe (triângulo e vocal) e José di Zé (zabumba e vocal). Já o Quarteto Gafieira surgiu na Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e conta com Diego Meireles (percussão), Manoel Moura (percussão), Diego Caaobi (violão e vocal) e Gustavo Belan (cavaquinho).

Dança

Na sexta-feira (15), às 19h30, serão apresentadas coreografias de 16 artistas e companhias de dança de Uberlândia. Balé clássico, tango, street dance, hip hop, samba, pop e forró, além de dança árabe, afro e diversas outras modalidades ganharão vida no palco do Circuito Double. Os espetáculos de dança continuam no domingo (17), com trabalhos de outros 17 artistas.

Confira a programação:

Quinta-feira (14)
19h - Apresentações de Antauen e Nega Soul

Sexta-feira (15)
19h30 - Apresentações de Núcleo de Dança Expressões (coreografias: Vem Dançar Comigo e As Bailarinas); Academia de Dança Expressões (coreografia: Fusion El Assaya); Núcleo de Dança Priscila Prates (coreografia: As Palhacinhas); Anaíde Resende Cia de Dança (coreografia: Fantasy); Duo R2A da Academia Ritmo (coreografia: Dubstep Dance); Marília Camim Samora (coreografia: Ventre que Encanta); Cia Etnos Dança (coreografia: SATS); Wulto’s Cia de Dança (coreografia: Entre Nós); Academia Atividança (coreografia: Os Incríveis); Anaíde Resende Cia de Dança Oriental (coreografia: Magia); Cia Mineira de Danças (coreografia: Fama); Grupo Flamenco Veruska Mendes (coreografia: Suspiros de Espana); Grupo Fúria do Gueto (coreografia: Fúria); Verônica Anselmo Jorge (coreografia: Bodas de Aurora); Cia de Dança Alex Feliciano (coreografia: Samba do Malandro) e Grupo Balé do Asfalto (coreografia: Canto da Felicidade).

Sábado (16)
19h - Apresentações de Trio Façuá e Quarteto Gafieira

Domingo (17)
19h30 - Apresentações de Tap Kids – Espaço Córpore (coreografia: Pequenas Mágicas); Guilherme Quatim Rangel Alves (coreografia: Inovação); Academia Malha-Ação (coreografia: Encontros); Brothers do Hip Hop (coreografia: Mulecagem parte III); Susan Nascimento (coreografia: Sedução e Magia); Gajhab Grupo de Dança Indiana (coreografia: Sombras no Paraíso); Academia Malha-Ação (coreografia: Encontros); Avallon Fusion (coreografia: Descobertas); Grupo Makin Khalid (coreografia: Lenbracel); Liliane Narwierski (coreografia: Kashimir); Thássia Camila Danças Orientais (coreografia: O Charme da Tradição); Cia de Dança El Marouni (coreografia: Deusas do Egito); Manos do Hip Hop (coreografia: Miscelânea parte III); Liliane Narwierski Cia de Dança (coreografia: A Poesia do Clássico Árabe); Grupo Makin Khalid (coreografia: Traga-me seu Coração); Evolution KingZ Crew: (coreografia: Break Style) e Cia de Dança Árabe Cedro do Líbano (coreografia: Estrelas do Oriente).

Serviço:
O quê: Quinta edição do Circuito Double Dança e Música
Quando: Entre os dias 14 e 17 de junho, a partir das 19h
Onde: Praça Clarimundo Carneiro

Fonte: Secom/PMU
Imagem: PMU

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Chorinho no Coreto com Altamiro Carrilho

Após o grande sucesso das edições anteriores, neste mês de Junho, dia 09 ás 18 e às 20h,  no Teatro Rondon Pacheco, acontece mais uma edição do Projeto "Chorinho no Coreto" com participação de um dos grandes mestre da historia do Choro, o Flautista Altamiro Carrilho.

Haverá também com a participação de Antônio Rocha - RJ (Flauta), Junior Pita - SP (Violão 6 Cordas) e Wesley Ferreira - SP (7 Cordas), três exímios músicos de grande talento.

Neste sábado(09/06), o grupo Wellington e Regional Fogo na Roupa apresenta um show em homenagem ao Flautista Altamiro Carrilho com músicas de autoria de Altamiro Carrilho, inclusive o Choro "Fogo na Roupa", qual deu o nome ao grupo.

Um Projeto da Dicult (UFU), em parceria com a Associação dos Artesãos, Feira do Coreto, Grãos do Cerrado e Tribo das Letras.


Fonte: Wellington Gama

Um divã para dois

O diretor de O Diabo Veste Prada, David Frankel, assume a direção de mais uma comédia com a Meryl Streep (A Dama de Ferro) em Um Divã para Dois (Hope Springs), que estreia nos cinemas brasileiros em 28 de setembro e acaba de ganhar trailer e pôster nacionais.

Após trinta anos casados, os Soames (Meryl Streep e Tommy Lee Jones) decidem fazer terapia conjugal! Mas eles acabam encontrando alguém que está bem pior: Dr. Bernie (Steve Carell), um terapeuta lunático que vai virar a cabeça do casal.

Fonte: Rodrigo Fante/Imagem Filmes
Imagem: Divulgação

terça-feira, 5 de junho de 2012

O Egyptian Theater será palco da quarta edição do Hollywood Brazilian Film Festival

A quarta edição do Hollywood Brazilian Film Festival acontecerá entre os dias 6 e 10 de junho, em Los Angeles, Califórnia. O festival tem como objetivo mostrar o talento do cinema brasileiro ao mercado internacional, viabilizando e promovendo um intercâmbio entre as produções, na terra da mais famosa indústria do cinema mundial.

Idealizado por Talize Sayegh, brasileira radicada nos Estados Unidos há 23 anos,  o Hollywood Brazilian Film Festival mostra aos produtores norte-americanos o momento de crescimento pelo qual passa o cinema brasileiro. “Nosso País está em alta, o Governo tem dado incentivo às produções independentes e co-produções internacionais. O Brasil está em evidência,  com a proximidade de eventos como a Copa e as Olimpiadas, por isso este é o momento de montar produções,  afirma Talize.

O evento de abertura ocorrerá no Egyptian Theater e será marcado pela premiação, seguida de uma grande festa, o  Red  Carpet,  para convidados. Nos demais dias a programação será intensa e muito produtiva, com palestras, encontros e seminários, além, é claro, da ampla mostra de filmes brasileiros.  O  longa “Heleno, o príncipe maldito”, estreado no Brasil no mês de março, é um dos destaques do Festival. Distribuido por New Film em New York e dirigido por José Henrique Fonseca,  o filme retrata a história de  Heleno de Freitas, atacante do Botafogo que marcou história no futebol brasileiro nos anos de 1940.

Nessa quarta edição do HBRFest, o diretor artístico Sandro Fiorin está de volta e traz em seu currículo a fundação da FiGa Films, em Los Angeles , iniciada em meados de janeiro de 2006, que tem o objetivo de distribuir o conteúdo Latino Americano no mundo inteiro. No festival, Fiorin tem o papel de apresentar os maiores e mais novos diretores do cinema brasileiro para o mercado internacional. Além disso, ele é responsável pela escolha dos longas e curtas que serão exibidos, e adota como critério os filmes que têm potencial de transformar o festival em uma grande vitrine para ser apreciada pelos novos diretores, atores e roteiristas brasileiros, que concorrem as categorias de melhor longa e curta-metragem. Filmes com caráter autoral, sem muita propagação ainda no exterior, com histórias originais, produzidos com garra, são o tipo de trabalho que Fiorin busca. A escolha final fica por conta dos jurados americanos e alguns brasileiros radicados em Los Angeles , todos eles tem algum vínculo com a indústria de cinema de Hollywood.

O festival, que tem conceito indie, visa firmar o mercado cinematográfico independente no cenário internacional, além de incentivar as coproduções internacionais com participação da cultura brasileira.  Estimular o desenvolvimento de projetos internacionais de cinema filmados no Brasil, gerar oportunidades de trabalho e divulgar  a  cultura  e talento  brasileiro, sejam atores, atrizes, roteiristas, diretores e outros profissionais técnicos ou criativos ligados ao cinema , também fazem parte do intuito do festival . Além deste reconhecimento, o HBRFest também concebe dois prêmios especiais aos atores. O Horizon, é dedicado a um talento brasileiro que tem grande potencial para seguir uma carreira internacional; e o HBR Award, é uma homenagem para um artista brasileiro já consagrado no cenário nacional e internacional.

Em seus três anos de história, a mostra já promoveu um total de 150 sessões de cinema, cinco seminários e outros eventos correlacionados. Também já reuniu um público de cerca de 200 mil pessoas, incluindo os espectadores online.O projeto é 100% financiado pela Lei Rouanet. O patrocínio possibilita que a entrada ao evento seja totalmente gratuita, incentivando até mesmo quem não conhece o cinema brasileiro a conferir a programação.

A edição de 2011 prestigiou em alto estilo a indústria brasileira. “Tivemos um evento de altíssimo nível, com pessoas ligadas ao cenário cultural de grande relevância, que dão orgulho ao nosso País. Somente no Brasil, tivemos R$5,4 milhões de reais em mídia espontânea e a expectativa para 2012, é que seja maior ainda.”, enfatiza Guilherme Trementócio da Agência Puzzle, co-produtora do Festival.

Artistas brasileiros conhecidos como Rodrigo Santoro, Mariana Ximenes, Cauã Reymond Reynaldo Gianechinni e João Miguel,  já marcaram presença no festival.

Fonte: V2 Comunicação
Imagem: melhoramiga.com.br

segunda-feira, 4 de junho de 2012

“Saudades de Elis” será o tema do Cineclube Cultura

Para marcar os 30 anos de ausência de Elis Regina o Cinema Jazz & Bossa, atividade de extensão do Cineclube Cultura, presta um tributo à intérprete neste mês de junho. A partir do próximo sábado (9), na Oficina Cultural, serão exibidos três documentários que evidenciam momentos importantes da vida e carreira da artista.

Elis Regina deixou sua marca na música brasileira, com interpretações e gravações memoráveis e fez com que seu trabalho influenciasse muitos outros artistas. Uma carreira pontuada pela excelência em todos os sentidos, registrada em vários filmes que poderão ser vistos neste mês na Oficina Cultural (veja programação abaixo).

O jovem Panônica Jazz Quarteto, um dos melhores grupos instrumentais de Minas Gerais, também participa desta homenagem à artista, levando para o palco do Teatro Rondon Pacheco toda sua experiência, no dia 15 de junho (sexta-feira), às 20h. Algumas das músicas interpretadas por Elis poderão ser apreciadas em versões instrumentais, com arranjos novos, criados especialmente para este momento.

Programação:

Mostra de filmes
Oficina Cultural de Uberlândia – Sala Roberto Rezende
Praça Clarimundo Carneiro, 204, Fundinho


9 de junho (sábado), às 20h
“Elis – Na batucada da vida”
Direção de Roberto de Oliveira
Participações especiais de César Camargo Mariano e Tom Jobim
61 min

23 de junho (sábado), às 20h
“Elis – Doce de pimenta”
Direção de Roberto de Oliveira
Participações especiais de Adoniran Barbosa, César Camargo Mariano, Chico Buarque, João Bosco, Rita Lee
59 min

24 de junho (domingo), às 20h
Elis – Falso brilhante”
Direção de Roberto de Oliviera
Participações de Fátima Guedes, Milton Nascimento, Tom Jobim
68 min

Show

Teatro Rondon Pacheco
Rua Santos Dumont, 517, Centro


15 de junho (sexta-feira), às 20h
“Saudades de Elis” | Panônica Jazz Quarteto
Gio Pagotti (guitarra)
Cícerus Cajuzinho (bateria)
Tim Fernandes (saxofone)
Eduardo Cáceres Gringo (contrabaixo)

Fonte: Secom/PMU
Imagem: PMU

sábado, 2 de junho de 2012

Exposição de cartazes e mostra de cinema e música homenageiam Vladimir Herzog, morto pela ditadura


Se protestos e manifestações ganham vida atualmente por meio das redes sociais, durante os períodos de ditadura militar, um dos instrumentos recorrentes de agitação e propaganda na América Latina eram os cartazes políticos, que traziam ilustrações, fotos e mensagens de ordem contra os regimes vigentes.

Nesse período, as frases dos cartazes podiam ser simples, como “Resistir por la paz”. Alguns traziam mensagens mais elaboradas, como a que ilustra um cartaz ganhador do Prêmio Vladimir Herzog, em 1979: “Quando perdemos a capacidade de nos indignarmos com as atrocidades praticadas contra outros, perdemos também o direito de nos considerarmos civilizados”.

Muitos destes cartazes, produzidos entre os anos de 1960 e 1980 em toda a América Latina, estão agora expostos na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. Entre eles, há um mais atual, de 2010, que lembra os desaparecidos políticos no Brasil. A exposição permanecerá no local até 8 de julho, como parte da celebração dos 75 anos de nascimento do jornalista Vladimir Herzog, o Vlado, morto em 1975 durante a ditadura militar.

A maior parte dos cartazes expostos foi feita por artistas autônomos, mas também é possível encontrar produções de autoria famosa, como o do arquiteto Oscar Niemeyer.

“A proposta é recuperar todo um processo de denúncia da ditadura brasileira e das que foram implantadas nos países vizinhos e também destacar a solidariedade, que faz com que todos esses cartazes tenham um fio condutor comum”, disse Vladimir Sacchetta, curador da exposição.

Segundo Sacchetta, os paineis foram dispostos como se estivessem em um grande muro. “Eles continuam cumprindo sua função de cartaz político, de denúncia, de agitação e de propaganda”, destacou.

Além da exposição de cartazes, os 75 anos de Vlado também serão comemorados com uma mostra de cinema, chamada de Memória e Transformação, onde serão apresentados 49 documentários produzidos a partir de 1950, focado em obras que retratam as lutas de resistência à ditadura militar e aos governos totalitários. Um dos filmes, apresentado na abertura do evento, no dia 31 de maio, foi Marimbás, dirigido pelo próprio Herzog. A película retrata a vida de um grupo que sobrevivia da pesca no Posto 6, em Copacabana, no Rio de Janeiro e que existe até hoje no local.

A exibição de filmes ocorrerá entre os dias 19 de junho e 8 de julho, na Cinemateca, e entre os dias 29 de junho e 5 de julho, no Cinesesc. No dia 8 de julho, o homenageado da mostra, o cineasta chileno Patricio Guzmán, vai apresentar seu filme Nostalgia da Luz, seguido por um debate.

Já entre os dias 29 de junho e 1º de julho será apresentado, no Auditório Ibirapuera, a cantata O Diário de Anne Frank. A obra, de autoria de Leopoldo Gamberini (1922-2012) e de Otto Frank, pai de Anne, conta um pouco da história da menina que foi vítima do Holocausto na 2ª Guerra Mundial. A cantata será apresentada em versão integral, com orquestra sinfônica, coral com 110 cantores, bailarina, solista e recursos audiovisuais. A orquestra será regida pelo maestro brasileiro Martinho Lutero.

Para finalizar o evento, no dia 28 de junho, haverá um encontro para discutir e compartilhar as experiências de países latino-americanos no resgate da memória e justiça, além da percepção judaica sobre o Holocausto.

Para Ivo Herzog, filho de Vlado e diretor executivo do Instituto Vladimir Herzog, os eventos são muito importantes também por retratarem temas que vão permear os trabalhos da Comissão da Verdade. “A maioria dos brasileiros de hoje nem havia nascido quando essas coisas aconteceram. A ideia é que [por meio das atividades culturais] essas pessoas conheçam, façam sua reflexão e comecem a entender porque é importante para uma nação conhecer sua história e porque é importante que o Estado preserve essa memória e comece a contá-la agora por meio da Comissão da Verdade”, disse Herzog. "A grande importância da memória é que ela impede que coisas ruins voltem a acontecer. Se as pessoas esquecem, elas [coisas ruins] podem acontecer de novo."

Fonte: Elaine Patricia Cruz/ABr
Edição: Lílian Beraldo
Imagens: vladimirherzog.org

O poder do complemento midiático

A internet se firmou como uma das mais importantes mídias da comunicação. Por meio da internet é possível realizar a tão falada convergência de mídias, a integração de vários formatos e diversas linguagens. E a TV tem usado a internet como um veículo complementar. Apesar de a TV estar bem mais interativa que no passado, a internet apresenta ferramentas que ainda não são possíveis ter na TV. Entretanto, a TV caminha para o mesmo patamar de interatividade.

Hoje, o público não quer apenas ver e ouvir. Também quer falar e participar. Desta forma, a multiplicidade de ferramentas que a internet oferece ainda deixa a TV a desejar, apesar dos esforços e das novas tecnologias, como o sinal digital. Mas isso não será para sempre, uma vez que os veículos tendem a se misturar.

Mas não é somente no entretenimento e interatividade que a internet ajuda. A comunicação está mais ágil, a notícia é dada de forma mais rápida. Consultas de fontes, pesquisas e confirmações podem ser feitas rapidamente e com mais segurança, sabendo como procurar e tendo o discernimento do que é confiável ou não.

A internet também tem mudado o próprio jornalista, que hoje tem de ser um profissional multimídia, onde ele deve saber escrever bem, fotografar, entrevistar, gravar áudios e vídeos, conhecer programas de edição, a fim de aproveitar as inúmeras funcionalidades que a web oferece.

O webwriter denomina, na prática, o profissional que trabalha em redação de veículos da internet. Em muitas redações é necessário o acúmulo das funções de produtor, repórter, redator e editor. Um único profissional, principalmente nas redações menores, apura uma pauta, entrevista o personagem, redige a matéria e edita o for necessário.

Dos pequenos veículos aos grandes conglomerados de comunicação, a maioria usa a internet para diversos serviços, inclusive divulgação. É outro ponto em que as mídias se entrelaçam, mas sempre como forma complementar, nunca em disputa.


Imagem: killersuncle.blogspot.com

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Divulgada a seleção para o Projeto Boca de Cena

O projeto Boca de Cena de 2012 terá apresentações tanto nos tradicionais espetáculos de palco italiano no teatro Rondon Pacheco, quanto em teatros de rua. Promovido pela Secretaria de Cultura , o projeto divulga e incentiva os trabalhos teatrais dos grupos e artistas independentes e promove a circulação de seus espetáculos, além da formação de público.

No total, seis grupos participarão do Boca de Cena este ano. Os trabalhos foram definidos por meio de um processo seletivo realizado em março e os grupos selecionados para se apresentarem no teatro Rondon Pacheco foram: Trupe de Truões, Lobotomédia: Cia de Humor, Grupo sobre Práticas e Poéticas Vocais e Grupo Giz de Teatro. Para os espetáculos de rua, o público poderá conferir as peças de Luiz Humberto Garcia e Coletivo Teatro da Margem.

Confira as sinopses dos espetáculos:

TEATRO PALCO ITALIANO

Trupe de Truões - “Aladim e a lâmpada maravilhosa”
Data: 23/06, às 20h
Local: Teatro Rondon Pacheco
Direção: Paulo Merísio


Sinopse: A história de um pobre rapaz e sua mãe que viviam no interior da China. Certo dia, o jovem recebeu a visita de um estrangeiro que dizia ser seu tio. O encontro o levou até uma caverna misteriosa e a uma lâmpada de azeite que mudou sua vida. Um enredo marcado pela feitiçaria e pelo sobrenatural: um herói ambicioso, um gênio mágico, um vilão implacável, uma princesa de magníficos olhos negros e um desafio, o de casar-se com a filha do sultão. Mas nem tudo acontece como o esperado, ele tem que passar por mil peripécias, aventuras e provações. Assim, a Trupe de Truões traz a magia e a sensualidade de uma das mais lindas histórias de amor: a do príncipe Aladim pela princesa Bradulbudur.

Elenco: Amanda Aloysa, Amanda Barbosa, Laís Batista, Ricardo Oliveira, Ronan Vaz, Werlerson Filho; Stand in: Maria De Maria.


Lobotomédia Cia de Humor - “As Goianinhas do Acre”
Data: 24/06, às 20h
Local: Teatro Rondon Pacheco
Direção: Fernando Prado


Sinopse: As Goianinhas do Acre, “Duas fias de Francisco”. Um show de humor e música sertaneja. A dupla tem um universo particular que é levado à platéia através de suas histórias e músicas. Com um humor ingênuo, elas desenvolvem uma grande comédia que, apesar de possuir uma atmosfera tradicional, traz uma linguagem moderna comparada ao stand up. Nas vozes desafinadas das Goianinhas do Acre, grandes clássicos sertanejos ganham nova roupagem: Amargurado, de Tião Carreiro, vira “Cisterninha Amarela”, Galoupeira, vira “Macumbeira”, e várias outras paródias compõem o show. O principal objetivo é resgatar a cultura caipira, o que para os saudosistas é uma grande retomada e ao público jovem, é uma exposição de cultura popular e regional. O espetáculo conta a saga das irmãs gêmeas que saíram de Xapurí no Acre, para seguir o sonho de se tornarem cantoras sertanejas. Nessa viagem em busca da fama a dupla acaba se perdendo pela imensidão do Brasil, visitando várias partes do país, onde deixam sua marca. E toda situação inusitada, acaba virando repertório musical em suas paródias.

Elenco: Dagmar Talga e Deivid Osborges


Grupo sobre Práticas e Poéticas vocais - “Botequim”

Data: 30/06, às 20h
Local: Teatro Rondon Pacheco
Direção: Fernando Manoel Aleixo


Sinopse: Em um ambiente de crescente fervor “etílico-filosófico”, diversos personagens, beirando a farsa, encontram a possibilidade de dialogar com bom humor sobre suas vidas. Conduzidos por um garçom sempre onipresente, são revelados fragmentos de suas histórias de vidas, de desejos, de decepções amorosas, de sonhos que talvez jamais se realizem, mas que nesse estado das ações em que se encontram, são possíveis, aos menos, de serem partilhados entre si e revelados ao público.

Elenco: Hanna Perez, Laís Batista, Lucas Larcher, Luciene Andrade, Maria Cláudia Lopes, Renata Sanchez, Wellington Gama (músico).


Grupo Giz de Teatro - “As Cadeiras”

Data: 01/07, às 20h
Local: Teatro Rondon Pacheco
Direção: Rafael Michalichem

Sinopse: Duas figuras que já foram. Já foram grandiosos, elegantes, atraentes, sociáveis, familiares, ágeis... Imersos em ausência e memória, este casal não tem mais que a si próprios e umas cadeiras para inventar alguma presença.

Elenco: Guilherme Conrado e Renata Sanchez



TEATRO DE RUA

Luiz Humberto Garcia - “Gaia”


Direção: Abílio Tavares
Vivência:
Data: 23/06, às 14h
Local: Escola Municipal Profª Orlanda Neves Stratk - Rua da Produção, 1675 – Bairro Minas Gerais


Espetáculo:
Data: 24/06, às 16h30
Local: Praça dos Buritis – Bairro Minas Gerais


Sinopse: Gaia é um espetáculo poético e divertido que, através de seu protagonista, o palhaço Sapiens, e utilizando elementos da mímica e do teatro de objetos, apresenta de forma original uma reflexão a respeito da relação do ser humano com a vida em nosso planeta. Gaia é um espetáculo que faz a opção artística de não usar um texto. O palhaço, a pantomima e o teatro de objetos são linguagens que possuem uma capacidade enorme de comunicação com pessoas de todas as idades e também possibilitam que esse trabalho não traga uma mensagem fechada sobre a temática tratada.


Coletivo Teatro de Margem - “A Saga no Sertão da Farinha Podre”


Direção: Narciso Telles
Vivência:
Data: 02/06, das 09h às 12h
Local: Capajá - Centro Assistencial Pai Joaquim de Angola - Serra Gradaus, 467 – Bairro São Jorge


Espetáculo:
Data: 03/06, às 17h
Local: Rua Dólar com a Rua João Antônio Teixeira, e Rua do Dinar com a Rua do Cruzado


Sinopse: Após a expulsão dos artistas que passavam em caravana pelo Sertão da Farinha Podre com a apresentação do espetáculo Antígona de Sófocles, um estouro de boiada guiado por um profeta desenterra os momentos inscritos no tempo e no solo seco do Sertão da Farinha Podre. Mas cada tentativa de ressuscitar ou reencarnar seus mortos é abafada pela figura utópica que representa a cidade ideal. O espetáculo “A Saga do Sertão da Farinha Podre” nasce de um estudo profundo que o Coletivo Teatro da Margem realizou sobre a história local, desvelando um passado pouco documentado, mas bastante vivo na oralidade e nas histórias populares. Tal aspecto torna o espetáculo um documento artístico vivo que retrata de forma alegórica a história do Sertão da Farinha Podre e das cidades que foram criadas nesta região, dentre elas Uberlândia.

Elenco: Adriana Moreira, Afonso Mansueto, Camila Tiago, Jhonatan Rios, Lucas Dilan, Marcella Prado, Marina Ferreira, Priscilla Bello e Samuel Giacomelli.

Fonte: Secom/PMU
Imagens: PMU