sexta-feira, 24 de abril de 2009

Coluna Política

_____________________________________________________________________________________

Por que não te calas?
Só faltou isso na briga do STF – Supremo Tribunal Federal – entre os ministros Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes, presidente da Casa. A falta de compostura atingiu o STF, que não podia faltar à festa da “vergonha política brasileira”. A discussão foi por conta de dois recursos em discussão no plenário.

_____________________________________________________________________________________

Bombeiro
O presidente Luís Inácio Lula da Silva tentou apaziguar os ânimos, minimizando o incidente. De acordo com Lula, em viagem a Buenos Aires, a discussão não é indício de “crise institucional”. Só faltava o “companheiro” dizer que também não sabia de nada.

_____________________________________________________________________________________

Crise de cá, crise de lá
Apesar do bate-boca, o STF negou nesta quinta-feira, dia 23, recurso do governador cassado do Maranhão, Jackson Lago (PDT), que tentava anular a sua perda de mandato. Desde que fora cassado, assumiu o cargo do Executivo no governo do estado do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), que atuava como senadora. Lago e seu vice Luís Carlos Porto (PPS) foram cassados por abuso de poder político nas eleições de 2006.

_____________________________________________________________________________________

Farra do Boi
A farra dos deputados com passagens aéreas parece ser um tabu na Câmara Federal. O legislativo quase que em peso se opôs à Mesa Diretora, na idéia de regulamentação dos gastos. Sob pressão dos colegas de um lado e da sociedade do outro, a Mesa aposta na inversão dessa pressão. A bola da vez é colocar a regulamentação em votação aberta, com apuração pelo painel eletrônico. A responsabilidade então passará a ser de cada membro da Câmara.

_____________________________________________________________________________________

Ufa! Ou não?
O delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz, o ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Paulo Lacerda e o banqueiro do Grupo Opportunity Daniel Dantas escaparam (ufa!) do indiciamento da CPI dos grampos, de acordo com o relatório final Nelson Pellegrino (PT – BA), relator da Comissão. Mesmo assim, Protógenes segue indiciado pela própria PF e Dantas pela Justiça (retire o ufa!).

Um comentário:

Vitor Diniz disse...

Super conveniente falar de política...
As pessoas deveriam se interessar mais por isso... Mas nossa cultura é curiosa...

www.ativismoverde.blogspot.com